Comediante Dedé Santana participa do The Noite nesta quinta e revela: 'Fui o primeiro a beijar Xuxa no cinema'

Danilo Gentili recebe Dedé Santana no The Noite desta quinta, 19 de maio. O eterno Trapalhão vem ao programa acompanhado de Rafael Spaca, autor do livro “O Cinema dos Trapalhões”, para falar sobre a história e os momentos mais marcantes do grupo. Dedé relembra o início da carreira e conta que já foi verdureiro, engraxate, mecânico e cortador de camisa quando chegou a São Paulo. Ele fala também sobre as dificuldades que passou gravando os 22 filmes dos Trapalhões e todas as vezes em que se machucou em cena, já que dispensava dublês. “No filme do Pelé eu rachei os dois calcanhares. Tenho queimadura de terceiro grau, perfurei o tímpano. Eu já me machuquei muito no cinema. Já levei até estilhaço de tiro no olho”, conta.

Sobre a participação de Xuxa no filme “Os Trapalhões e o Mágico de Oroz”, ele ressalta: “A Xuxa é muito minha amiga, eu adoro a Xuxa. Mas tenho que contar que o primeiro beijo dela no cinema foi comigo no “Mágico de Oroz”. Eu cheguei pra ela e disse: “Xuxa eu não sei dar beijo técnico”. Ela disse: “Lasca!”. Aí eu lasquei um beijo nela. Depois eu fui perguntar como tinha sido e ela disse: “Nossa, que beijo xoxo!””.

 Fotos: Lourival Ribeiro/SBT

O ator simula ainda uma cena de confusão com Danilo Gentili e mostra como os atores se estapeavam, quebravam garrafas e madeiras uns nos outros usando o humorista como exemplo.

Confira as melhores frases da entrevista:

· A gente fazia cinema, TV, rádio, gibi. Não tinha pra onde correr. (sobre Os Trapalhões)

· Tenho uma preferência maior por “A Filha dos Trapalhões”, porque eu consegui emocionar as crianças. (sobre seu filme favorito dos Trapalhões)

· “A Xuxa é muito minha amiga, eu adoro a Xuxa. Mas tenho que contar que o primeiro beijo dela no cinema foi comigo no “Mágico de Oroz”. Eu cheguei pra ela e disse: “Xuxa eu não sei dar beijo técnico”. Ela disse: “Lasca!”. Aí eu lasquei um beijo nela. Depois eu fui perguntar como tinha sido e ela disse: “Nossa, que beijo xoxo!””

· Eu gostava mais de ser diretor. Hoje eu não sei se conseguiria porque a técnica mudou muito.

· Terminei agora um filme com Renato Aragão, o ‘Saltimbancos Trapalhões’. É um caso inédito porque depois de 35 anos Dedé e Didi estarão juntos novamente e fazendo os mesmos personagens.

· Nunca me considerei um dos Trapalhões. Eu era fã dos Trapalhões.

· Eu já me machuquei muito. No filme do Pelé eu rachei os dois calcanhares. Tenho queimadura de terceiro grau, perfurei o tímpano. Eu já me machuquei muito no cinema. Já levei até estilhaço de tiro no olho.

· Os Trapalhões conseguiram unir o popular e o erudito. Eles levaram mais de 120 milhões de pessoas ao cinema. (Rafael Spaca, sobre o sucesso dos Trapalhões no cinema)

Fonte: SBTpedia (www.sbtpedia.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *