Últimas

Comissão no Senado aprova relatório que pede impeachment de Dilma

A expectativa é de que a votação ocorra na próxima quarta-feira. Foto: Ed Alves/CB/D.A. Press.
A expectativa é de que a votação ocorra na próxima quarta-feira. Foto: Ed Alves/CB/D.A. Press.

A comissão especial do impeachment do Senado aprovou, na tarde desta sexta-feira, por 15 x 5 votos, o parecer do relator, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que recomenda o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT). O relatório deve ser lido na próxima semana no plenário da Casa. A expectativa é de que a votação ocorra na próxima quarta-feira.

Os partidos que encaminharam voto favorável à continuidade do impeachment foram: DEM, PTB, PSDB, PPS, PSB, PMDB, PSD, PP, PR, PSC e PV.  O presidente da comissão, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), disse que só votaria em caso de empate. Como a maioria dos deputados aprovaram o relatório, Lira não manifestou seu posicionamento sobre o processo.

A senadora Rose de Freitas (PMDB-ES) passou mal, precisou de atendimento médico e não conseguiu votar. No lugar dela, o suplente Hélio Jose (PMDB-DF) deu parecer positivo ao prosseguimento do impeachment.

Bate-boca
O início da sessão foi marcado por bate-boca entre os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Cássio Cunha Lima (PSDB-MG). O senador tucano afirmou que levaria Lindbergh ao Conselho de Ética por insinuar que Aécio Neves defende corte de direitos trabalhistas.

No fim da comissão, Lira declarou: “Cumprimos nosso objetivo. Tenho certeza que a população brasileira entendeu o nosso trabalho”.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *