Últimas

Comparamos o iPhone SE com outros aparelhos na sua faixa de preço

O iPhone SE está chegando ao Brasil. O smartphone “baratinho” da Apple não é tão barato assim, e será comercializado por valores a partir de R$ 2,6 mil, o que coloca o modelo em uma faixa de preço curiosa, repleta de tops de linha ultrapassados, como o caso do Galaxy S6, que já tem um substituto mais caro e moderno no mercado.

Assim, decidimos fazer o comparativo com os smartphones próximos do preço do novo iPhone SE: Moto X Force (preço próximo dos R$ 2,8 mil), a família Galaxy S6/S6 Edge/Note 5 (variando entre R$ 2,1 mil aos R$ 2,8 mil), o Moto X Force (próximo aos R$ 2,8 mil) e o Xperia Z3+ (na faixa dos R$ 2,6 mil).

Desempenho

Xperia Z3+ (3 GB de RAM) e Moto X Force (3 GB de RAM) são parecidos neste quesito, usando, em ambos os casos o Snapdragon 810. No entanto, o modelo da Motorola leva uma vantagem por trazer uma versão revisada e atual do processador da Qualcomm, que não esquenta tanto quanto o modelo mais antigo.

Contudo, na área de Android, o Galaxy S6 (e suas variantes) foi o smartphone entre as marcas mais conhecidas que teve os melhores resultados em testes de desempenho usando o Exynos 7420, feito pela própria Samsung.

Assim, a comparação de desempenho fica entre o Exynos 7420 e 4 GB da Samsung e o Apple A9 e 2 GB, usado no iPhone SE, que é o mesmo usado nos outros modelos da empresa, como o iPhone 6s. No ano passado, o A9 liderou o ranking do AnTuTu de processadores mais poderosos, então a vitória é do iPhone SE.

Tela

É onde o iPhone (todos os modelos) costuma se sair pior em comparação com a concorrência. A telinha de 4 polegadas com resolução que não chega ao patamar do HD (1136×640), enquanto todos os concorrentes superaram a casa do Full HD (1920×1080), e, na maioria dos casos já chegaram ao 2K (2560×1440), concentrando muito mais pixels em uma tela maior.

Assim, o iPhone SE, em relação à tela, só se justifica tecnicamente para quem realmente sente falta de um smartphone pequeno. Em todos os outros casos ele fica atrás da concorrência.

O Galaxy S6 concentra 557 pixels por polegada em seu painel de 5,1 polegadas; o Galaxy Note 5 518 em uma tela de 5,7 polegadas; o Moto X Force traz 540 em 5,3 polegadas e o Xperia Z3+ traz 424 em 5,2 polegadas. Enquanto isso, o iPhone SE traz apenas 326 pixels por polegada em sua telinha.

Software

A briga mais interessante é entre iPhone SE e Moto X Force, já que ambos apostam na pureza de software. De um lado, o iOS, do outro o Android puro, característico de aparelhos da Motorola e dos smartphones Nexus do Google. A Samsung ainda traz a TouchWiz, que está longe de ser uma experiência ideal, e a Sony também tem sua customização pouco eficiente do Android.

Nós sempre deixamos claro no Olhar Digital, no entanto: iOS e Android são duas coisas incomparáveis. Cada um tem suas características específicas, e umas agradam um tipo de pessoa, e outras agradam outro tipo. Assim, iPhone SE e Moto X Force se igualam na vitória sobre os outros.

Câmera

Uma das vantagens do iPhone SE em relação ao seu antecessor 5s é a câmera. O smartphone novo traz toda a tecnologia do iPhone 6s em um corpo menor, e a câmera do 6s é muito boa. Isso faz com que o iPhone SE seja muito melhor para fotografar do que qualquer outro aparelho do mesmo tamanho, com seus 12 megapixels, abertura de lente de f/2.2, com capacidade para vídeos em 4K.

No entanto, não estamos comparando por faixa de tamanho, mas sim de preço.

Para a tristeza do iPhone, a câmera do iPhone 6s, apesar de muito boa, não foi a melhor do ano passado. A da família Galaxy S6, com seu sensor de 16 megapixels com abertura f/1.8 ocupou esse posto, repartido apenas com o Xperia Z5 Premium, que é muito mais caro e não está em comparação nesta matéria. Além disso, o iPhone SE não tem a estabilização óptica de imagem presente no iPhone 6s Plus, que é mais uma vantagem para os aparelhos Galaxy.

O Xperia Z3+ e o Moto X Force têm câmeras boas, mas são mais modestas do que a de seus rivais.

Resultado

O iPhone SE é o smartphone para os saudosistas, que ainda preferem o tempo em que os celulares eram pequenos e cabiam na palma de uma mão. A Apple tentou ganhar de volta a lealdade deste público, perdida com a chegada do iPhone 6, renovando o iPhone 5s, e a estratégia pode dar certo, se esse público for grande. Isso dito, o iPhone SE não é a melhor opção nessa faixa de preço, a menos que a pessoa realmente esteja procurando um dispositivo iOS. O Galaxy S6 pode ser encontrado por um preço muito menor, e as outras opções analisadas também trazem muitas vantagens, como o fato de o Moto X Force ser (quase) inquebrável.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *