Últimas

Cunhada de Ana Hickmann será transferida para hospital de São Paulo

Giovana Oliveira, cunhada e assessora de Ana Hickmann baleada em hotel de luxo em Belo Horizonte, será transferida para o hospital Sírio Libanês, em São Paulo. A informação foi repassada pelo programa “Hoje em Dia”, da TV Record, na manhã desta quarta-feira (25), e confirmada pela assessoria da apresentadora ao UOL. A transferência deve ocorrer por meio de helicóptero ainda hoje.

Giovana foi atingida por um tiro que acertou o abdome, perfurou o intestino grosso, delgado e uma artéria, disparado por Rodrigo Augusto de Pádua, 30, fã de Ana Hickmann que invadiu o quarto do hotel em que a apresentadora estava hospedada, no último sábado (21).

“A paciente Giovana Alves de Oliveira está lúcida, consciente e respira sem ajuda de aparelhos. Apresenta dados vitais estáveis. Recebe visita de familiares. Ainda permanece no CTI para tratamento, pois inspira cuidados e ainda sob riscos”, disse o boletim médico, divulgado na segunda.

Ana Hickmann contou, em entrevista ao “Domingo Espetacular”, da Record, detalhes dos minutos de terror que passou ao ser mantida refém por Rodrigo. “É difícil de acreditar que aquela imagem, aquela cena, aqueles tiros, aconteceram. Parece cena de filme de terror. Não vou esquecer dessas imagens nunca mais. A princípio, achei que fosse um roubo, um arrastão. Ele foi de uma frieza, de uma segurança, o tempo todo apontando a arma pra mim. Ele veio determinado a me matar. Olhava pra mim com um ódio. Ele deixou bem claro que, se eu não fosse dele, não seria de mais ninguém. Eu já passei por outras situações [de risco], mas foi a primeira vez que tive certeza que ia morrer”, afirmou.

Rodrigo se hospedou no mesmo hotel em que Ana estava com Giovana e cunhado. Ele abordou Gustavo no corredor do hotel e o levou até o quarto. Em seguida, o fã fez a apresentadora, o cunhado e Giovana de reféns e obrigou os três a se sentarem de costas para ele. Bastante agitado, o atirador dizia palavras desconexas. “Não vou atirar em você agora, eu quero que vocês se sentem (…) Você é uma mentira, duvidou do amor que eu tinha por você”, gritou ele para Ana Hickmann, em áudio gravado pelo cabeleireiro da apresentadora, que se escondeu atrás da porta, no corredor do hotel. “Eu não vou matar ninguém, eu sou ser humano, cretina. Eu tenho coração, eu te falei um milhão de vezes, não venha com palhaçada para mim, não”, prosseguiu com os xingamentos seguidos de dois tiros, e um acertou Giovana.

Foi aí que Gustavo partiu para cima do criminoso. Segundo o boletim de ocorrência, “as vítimas saíram correndo do apartamento, e Gustavo entrou em luta corporal, conseguindo desarmar o agressor e efetuou dois tiros na nuca dela.

Rodrigo de Pádua foi enterrado na manhã de segunda-feira, em Juiz de Fora (MG), sua cidade natal. Ele vendeu  alguns pertences nos últimos dias com o objetivo de conseguir de dinheiro para viajar para Belo Horizonte.  “Eles mataram o meu irmão. Ele vivia dentro de casa, mas era uma pessoa muito boa”, disse Helisson Augusto, irmão do atirador. “Nós descobrimos somente agora que ele era fã dela, há pouco tempo. Descobrimos pelo Instagram, pelas mensagens que estava mandando para ela”, completou, em seguida. Rodrigo mantinha vários perfis nas redes sociais dedicados à apresentadora.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *