Curta brasileiro é premiado no Festival de Cannes

Os vencedores da 69ª edição do Festival de Cannes são anunciados na tarde deste domingo. Um dos concorrentes à Palma de Ouro é o filme pernambucano Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, que tem a atriz Sonia Braga como protagonista.

O curta brasileiro A moça que dançou com o diabo, de João Paulo Miranda Maria, ganhou uma menção especial do júri. O longa-metragem Cinema Novo, de Eryk Rocha, ganhou o prêmio de melhor documentário, anunciado no sábado.

O júri é presidido pelo cineasta George Miller (Mad Max) e tem também a participação de Kirsten Dunst, Vanessa Paradis, Mad Mikelsen, László Nemes, Donald Sutherland, Katayoon Shahabi, Arnaud Desplechin e Valeria Golino.

Os filmes concorrentes são:

 Toni Erdmann  (Alemanha), de Maren Ade
 Julieta  (Espanha), de Pedro Almodóvar
 American Honey  (Reino Unido), de Andrea Arnold
 Personal shopper  (França), de Olivier Assayas
 La fille inconnue  (Bélgica), de Jean Pierre Dardenne e Luc Dardenne
 Juste la fin du monde  (Canadá), de Xavier Dolan
 Ma Loute  (França), de Bruno Dumont
 Mal de Pierres  (França), de Nicole Garcia
 Rester vertical  (França), de Alain Guiraudie
 Paterson  (Estados Unidos), de Jim Jarmusch
 Aquarius  (Brasil), de Kleber Mendonça Filho
 I, Daniel Blake  (Reino Unido), de Ken Loach
 Ma’Rosa  (Filipinas), de Brillante Mendoza
 Bacalaureat  (Romênia), de Christian Mungiu
 Loving  (Estados Unidos), de Jeff Nichols
 Agassi  (Coreia do Sul), de Chan-Wook Park
 The last face  (Estados Unidos), de Sean Penn
 Sieranevada  (Romênia), de Cristi Puiu
 Elle  (Holanda), de Paul Verhoeven
 The neon demon  (Dinamarca), de Nicolas Winding Refn


Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *