Últimas

Documentário brasileiro Cinema Novo ganha prêmio no Festival de Cannes

Obra tem depoimentos de ícones do movimento cinematográfico. Foto: Vitrine Filmes/Divulgação
Obra tem depoimentos de ícones do movimento cinematográfico. Foto: Vitrine Filmes/Divulgação
O filme brasileiro Cinema Novo, de Eryk Rocha, recebeu neste sábado o L’Oeil D’Or (Olho de Ouro), no Festival de Cannes, na França, dedicado a documentários. O obra investiga o movimento de mesmo nome do cinema brasileiro da década de 1960, quando foram lançados os clássicos Vidas secas (1963), Terra em transe (1964) e Macunaíma (1969).

Confira o roteiro dos filmes em cartaz no Divirta-se

Filho de Glauber Rocha (1939-1981), o nome mais conhecido do período, Eryk reuniu fragmentos de 130 filmes e depoimentos de vários cineastas do Cinema Novo, como Nelson Pereira dos Santos, Ruy Guerra, Cacá Diegues e Joaquim Pedro de Andrade. Este é o sétimo longa-metragem dele. 

O júri da competição foi formado por Gianfranco Rosi, Anne Aghion, Natacha Régnier, Thierry Garrel e Amir Labaki, que é brasileiro e diretor do festival É Tudo verdade. Cinema Novo foi exibido fora de competição na seleção oficial do evento, dentro da mostra Cannes Classic, na segunda-feira.

Neste domingo, o Festival de Cannes anuncia os vencedores da Palma de Ouro. O filme Aquarius, do pernambucano Kleber Mendonça Filho, é o único representante do país na seleção. Sonia Braga, Maeve Jinkings, Irandhir Santos e Humberto Carrão estão no elenco do segundo longa-metragem do diretor de O som ao redor

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *