Últimas

Dorival pede cuidado com Gabriel e Lucas Lima e quer reforços no Santos

Sem Gabriel e Lucas Limas por até nove rodadas do Campeonato Brasileiro, caso a seleção brasileira avance até a decisão da Copa América Centenário, que acontece nos Estados Unidos entre os dias 3 e 26 de junho, Dorival Júnior demonstrou certa preocupação com dois dos seus principais jogadores, que devem ser assediados por clubes europeus na próxima janela de transferência, que se inicia em julho, logo após a competição continental.

“A janela estará aberta, e os clubes, não só o Santos, terão que ter cuidado. Na real, neste momento, não existe nada (de possibilidade dos dois jogadores serem negociados), mas o futebol é dinâmico e, às vezes, temos que saber conviver com isso”, disse Dorival após a vitória de virada do Santos sobre o Coritiba por 2 a 1.

Já sem os dois jogadores para a sequência do Campeonato Brasileiro, Dorival revelou que, independente da saída ou não de Gabriel e Lucas Lima, o Santos irá atrás de alguns reforços.

“Estamos no mercado e vamos procurar por dois ou três elementos para nos ajudar nesse momento, já que não contamos com os dois, que já estão fora com a seleção”, completou o treinador santista.

Atuação desagrada Dorival

Apesar da vitória, Dorival não saiu satisfeito com o desempenho do Santos. Para o comandante alvinegro, a equipe não soube encontrar espaços na defesa adversária e ainda deu oportunidades de o Coritiba contra-atacar. Ele explicou que a equipe concentrou as ações ofensivas pelo meio, que estava congestionado, ao invés de tentar chegar pelas pontas.

“Foi um resultado alcançado, mas ninguém está satisfeito. A Vila é importante a partir do momento em que você jogue bem e pressione. Não foi o que aconteceu. Não adianta ter a Vila e não ter uma equipe taticamente preparada”, comentou.

“Hoje fizemos algo que não vinhamos fazendo, que eram ligações diretas e bolas na área aleatórias e desnecessárias para uma equipe de penetração. Talvez tenha sido o maior erro”, lamentou.

Dorival Júnior também explicou a decisão de sacar Lucas Lima, um dos jogadores mais badalados do Santos, ainda no intervalo. Ele negou qualquer problema físico do camisa 20 e argumentou que a decisão foi apenas técnica.

“(Ele saiu) Em razão da própria sequência que vinha, trabalhou pouco nesses 20 dias, ele sentiu muito a partida. Não estava com a mobilidade normal, com dificuldades para sair da marcação. Estávamos encontrando dificuldades inclusive no preenchimento do nosso meio, até por ele estar caindo pelos lados. Quando o Lucas perde a possibilidade do giro, que é fatal e lhe dá possibilidade de criar, ele tenta jogar de frente, e aí tem que atuar mais lateralmente. Só que quando o Coritiba retomava a bola, tinha o meio aberto, aí eles prevaleciam com dois ou mais homens no setor. Tentamos corrigir no intervalo”, finalizou.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *