Últimas

Ex-líder do governo no Senado, Romero Jucá é o novo ministro do Planejamento

Brasília - Romero Jucá é o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão escolhido pelo presidente interino Michel Temer

Romero Jucá é o novo ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão escolhido pelo presidente interino Michel TemerFábio Pozzebom/Agência Brasil

O novo ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Romero Jucá, é senador pelo PMDB de Roraima. Ele assumiu o terceiro mandato consecutivo em fevereiro de 2012. Foi líder do governo no Senado, designado pelos presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT). Assumiu a presidência do PMDB em 5 de abril deste ano. Foi relator-geral do Orçamento da União nos anos de 2005 e 2013 e atualmente é vice-presidente do Senado e relator da comissão mista que debate a regulamentação de dispositivos da Constituição Federal.

Jucá é titular de cinco comissões permanentes do Senado: Constituição e Justiça (CCJ), Assuntos Econômicos (CAE), Meio Ambiente (CMA), Educação (CE) e Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR). Além dessas, participa, como suplente, das comissões de Assuntos Sociais (CAS), Relações Exteriores e Defesa Nacional ( CRE), Serviços de Infraestrutura (CI) e da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA).

Pernambucano, Romero Jucá nasceu no Recife, estudou Economia na Universidade Católica de Pernambuco e fez pós-graduação em Engenharia Econômica. Ainda no Recife, foi diretor da Secretaria de Educação do Estado. Em 1984, foi secretário extraordinário de Coordenação da Prefeitura do Recife. Também trabalhou como professor universitário, gerente e diretor de órgãos públicos e privados. Em 1985, presidiu a Fundação Projeto Rondon e, no mesmo ano, foi secretário-executivo da Comissão Interministerial de Educação e Desenvolvimento Regional.

Em 1986, Romero Jucá presidiu a Fundação Nacional do Índio (Funai). Em 1988, foi nomeado pelo presidente José Sarney e aprovado pelo Senado para ser governador do então território de Roraima. Em 1992, o senador a diretoria de Abastecimento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o cargo de secretário nacional de Habitação do governo federal. Em 1994, foi eleito senador pela primeira vez.

Integrou conselhos deliberativos de instituições como Suframa e Sudene. Em 2005, ocupou o Ministério da Previdência Social no governo do presidente Lula.

Para André Perfeito, economista da Gradual Investimentos, Jucá é uma pessoa que tem perfil político e pode auxiliar muito na aprovação de projetos de interesse do governo no Congresso Nacional. “Os interlocutores de Temer têm informado que ele fará um ajuste importante. Isso implica mudanças na Desvinculação de Receitas da União (DRU), criação de impostos etc. Tudo isso implica em um controle bastante apurado no Congresso”, disse. Perfeito vê restrições pelo fato de o senador ser investigado na Operação Lava Jato.

Por meio da assessoria de imprensa, o senador Romero Jucá negou qualquer envolvimento com operações ilegais na Petrobras. “Todas as doações para o PMDB em campanhas no estado de Roraima foram feitas dentro da lei e aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”, afirmou.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *