Últimas

Felipe VI assina convocação de eleições na Espanha para 26 de junho

Madri, 3 mai (EFE).- O rei Felipe VI assinou nesta terça-feira o decreto de dissolução do parlamento e a convocação de novas eleições para 26 de junho, após a legislatura mais curta da atual fase democrática espanhola, que começou em 13 de janeiro.

O decreto será publicado nas próximas horas no Diário Oficial do Estado (BOE), informaram fontes da Casa do Rei.

Trata-se da primeira vez que o chefe do Estado convoca um pleito, já que o chefe do Executivo não pode fazer por ser interino e carecer de competências plenas desde 20 de dezembro.

Nesse dia houve eleições legislativas em um Congresso de Deputados fragmentado e as negociações entre os partidos não levaram a uma maioria que garantisse a governabilidade do país.

O único que chegou ao parlamento, proposto pelo monarca para sua posse, foi o líder socialista, Pedro Sánchez, que foi derrotado em duas votações, ao alcançar 131 cadeiras de um Congresso de 350, longe da maioria necessária.

Tal como estabelece a Constituição espanhola, se a dois meses a partir da primeira votação de posse nenhum candidato tiver obtido a confiança do Congresso, o rei dissolverá esta câmara e o Senado e convocará novas eleições.

Felipe VI tomou essa providência hoje, com a assinatura do presidente do Congresso.

A data do pleito é 26 de junho, por isso que os espanhóis irão às urnas duas vezes em pouco mais de seis meses.

Está previsto que durante a manhã de hoje o oficial Centro de Pesquisas Sociológicas divulgue uma pesquisa com estimativas de voto para essas eleições.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *