Últimas

Fifa pune sete seleções, e Chile jogará duas partidas sem torcida

A Fifa decidiu punir sete seleções devido ao mau comportamento de seus torcedores. Nesta sexta-feira (27), a entidade anunciou que Chile e Croácia terão que atuar com portões fechados.

Já Peru, México, Paraguai, Honduras e El Salvador terão que pagar multa devido a cantos homofóbicos e discriminatórios.

A pena em cima da seleção da Croácia foi com relação aos amistosos contra Israel e Hungria em março, quando seus torcedores entoaram cantos discriminatórios. Os croatas já haviam sido punidos por situações parecidas pela Fifa e pela Uefa.

Desta forma, jogarão sem torcida diante da Turquia, em setembro, e Finlândia, em outubro, já pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2016. Os europeus também terão que pagar 150 mil francos suíços (R$ 541 mil) de multa.

O Chile também foi punido com dois jogos com portões fechados, no entanto há uma diferença em relação aos croatas. O duelo contra a Bolívia, pelas Eliminatórias, não receberá a presença da torcida, mas a segunda partida está sujeita a um período probatório de dois anos. A multa que os chilenos terão que pagar é de 30 mil francos suíços (R$ 108 mil).

Os mexicanos, por sua vez, terão que pagar 35 mil francos suíços (R$ 126 mil). Serão 40 mil francos suíços (R$ 144 mil) para Honduras, 15 mil francos suíços (R$ 54 mil) para o Peru, 35 mil francos suíços (R$ 126 mil) para El Salvador e 20 mil francos suíços (R$ 72 mil) para o Paraguai.

Em março a Folha apurou que fiscais colocados pela Fifa nos estádios durante as eliminatórias sul-americanas para a Copa da Rússia-2018 consideraram homofóbico um grito que nasceu no México e se espalhou pela América Latina nos últimos dez anos.

Argentina, Chile, Peru e Uruguai já foram multados e advertidos pela entidade pelo grito de “puto” de seus torcedores quando o goleiro rival vai cobrar o tiro de meta. O México, na Concacaf (confederação das Américas do Norte e Central), também já foi punido por essa razão.

Nos países de língua espanhola, “puto” é uma maneira pejorativa de se referir a homossexuais. No México, pelo menos desde 2004, quando o arqueiro do time contrário se prepara para repor a bola em jogo, os torcedores iniciam o canto com um longo “eeeeeeeeeeeeh” e finalizam com o “puto” quando o tiro de meta é batido.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *