Últimas

Filho de Anderson, do Molejo, vira pagodeiro e brinca com semelhança: 'Sou feio como ele’

Cara de um, focinho do outro. Não há como negar que Rafael Phelipe, o filho caçula do cantor Anderson Leonardo, do grupo Molejo, é a cara do pai. Concorda? Basta olhar aí a foto acima e chegar a essa conclusão. Mas o rapaz de 19 anos tem muito mais em comum com o artista do que a aparência física. Ele é o segundo dos três herdeiros do cantor a seguir carreira (advinha?) no pagode. É que deste de março, Rafael integra a banda Samba show, formada há três anos por jovens músicos.

O caçula toca percussão e é um dos backing vocal da banda, que tem ainda Eduardo, o Cinderela (reco-reco), Leo Nunes (cavaquinho), Bismarcki (pandeiro) e Juninho (filho do Totonho, do grupo Raça negra) e Felipe nos vocais. Todos entre 19 e 24 anos, idade em que Anderson Leonardo começou a fazer sucesso.

Rafael tem 1,90

Rafael tem 1,90 Foto: Instagram

Entre tantas semelhanças com o pai famoso, há uma diferença. É que Rafael puxou a mãe, Savana Miranda, uma antiga namorada de Anderson, no quesito altura: ele mede 1,90m. Mas esse é um detalhe sem muita importância, já que o jovem a-do-ra ouvir das pessoas nas ruas que ele é a cara do pai.

“Eu gosto de ser parecido com ele. Afinal, ele é meu pai, né!? Acho carinhoso quando falam que somos parecidos. Só que as pessoas falam que eu sou mais bonito (risos). Mas eu nasci igual a ele, sou feio igual ele”, brinca o rapaz, bem-humorado.

Anderson com o filho caçula

Anderson com o filho caçula Foto: Instagram

Além de Rafael, Anderson é pai ainda do cantor Leozinho Bradock, de 20 anos, e de Alissa, de 21. O caçula conta que se interessou por música ainda muito pequeno, mas foi na convivência diária com o pai, a partir dos 15 anos, que ele teve a certeza da profissão que queria seguir.

“Até os meus 15 anos, eu morava com a minha mãe em Irajá. Depois, fui morar com o meu pai, minha madrasta e o meu irmão em Jacarepaguá, onde vivo até hoje. Sempre tivemos uma boa convivência, mas a partir de quando começamos a morar juntos, comecei a me interessar mais por música. Já gostava de pagode e sabia que seguiria por esse caminho”, lembra ele, que antes de ser convidado para a banda que hoje faz parte, trabalhou por três anos na produção do Molejo. Essa função, aliás, ele não deixou totalmente de lado.

“O Samba show está começando. Temos poucos shows marcados e vamos gravar um CD. Aí, faço uns trabalhos no escritório do Molejo. Lá, eu aprendi muita coisa sobre ter compromisso e responsabilidade. Nunca tive moleza, não. Por ser filho de quem eu sou, a cobrança era ainda maior. Mas meu pai sempre me deu muito apoio. Aprendi muito com ele”.

O jovem músico também revela que herdou do pai o sucesso que faz com mulherada e lembra da antiga marca registrada de Anderson Leonardo, que há um ano passou por um intenso tratamento de correção nos dentes, ficando com o sorriso novinho em folha.

“Meu pai sempre fez muito sucesso com as mulheres, mesmo quando ele tinha aquele sorriso, quer era a marca dele. Eu, modesta parte, também faço sucesso com as mulheres. Assim como meu pai, sou bastante seguro e cheio de autoestima”, diz, para depois avisar: “Já namorei duas vezes e estou solteiro atualmente”.

Sem moleza! Rafael trabalhou por três anos na produção do Molejo

Sem moleza! Rafael trabalhou por três anos na produção do Molejo Foto: Instagram

Rafael só foi morar com o pai aos 15 anos

Rafael só foi morar com o pai aos 15 anos

Anderson com o filho Rafael

Anderson com o filho Rafael Foto: Instagram

Rafael com os demais componentes do grupo

Rafael com os demais componentes do grupo Foto: Instagram

Fonte: Jornal Extra (http://extra.globo.com)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *