Filiais do EI em Líbia, Iêmen e Arábia Saudita entram em lista de terrorismo dos EUA

O Departamento de Estado americano anunciou nesta quinta-feira que incluiu em sua lista negra do terrorismo global braços do grupo Estado Islâmico na Líbia, no Iêmen e na Arábia Saudita.

Os três braços do grupo foram “especialmente designados como terroristas globais”, resultando em sanções e punições a pessoas estrangeiras que representem risco de atentados terroristas que ameacem os nacionais dos Estados Unidos e a segurança deste país.

O grupo EI na Líbia também foi chamado de “organização terrorista estrangeira”.

Com a classificação, podem ser congelados quaisquer ativos americanos que esses grupos possam ter. Os americanos também não podem prover nem conspirar para fornecer recursos a esses grupos.

O Departamento de Estado afirmou que esses três grupos surgiram como EI em novembro de 2014, quando o líder Abu Bakr al-Baghdadi anunciou ter aceitado promessas de lealdade de combatentes na Líbia, no Iêmen e na Arábia Saudita.

Paralelamente, o Departamento do Tesouro anunciou sanções contra seis homens acusados de fornecer apoio financeiro a grupos terroristas.

Segundo o Tesouro americano, as sanções têm como objetivo interromper as redes de captação de recursos e de apoio aos grupos Al-Qaeda, Frente Al-Nosra, Al-Qaeda na Península Arábica e EI.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *