Últimas

Fundarpe se compromete a elaborar laudo para recuperação do MAC

A Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) comprometeu-se a elaborar um laudo para iniciar um processo de recuperação e reforço estrutural do prédio do Museu de Arte Contemporânea de Olinda (MAC), localizado no Sitio Histórico de Olinda. Não há prazo definido para o começo das obras.

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou Inquérito Civil para averiguar a situação estrutural do imóvel. Denúncia encaminhada ao MPPE pelo artista Renato Valle, acompanhada de matéria do Diário de Pernambuco, apontaram a total falta de condições para abrigar adequadamente e preservar a integridade das obras do acervo, pondo em risco o patrimônio.

Por meio do Inquérito, o MPPE requisitou à Fundarpe e também ao Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e à Secretaria Municipal de Patrimônio e Cultura (Sepac), a realização de vistoria nas dependências do complexo que abriga o museu. O relatório técnico da vistoria deverá informar: o regime jurídico ao qual o MAC está submetido e se é tombado a nível estadual e federal; o estado físico do local, mencionando-se as avarias, degradações e riscos constatados, bem como as obras necessárias à conservação e restauração, sobretudo as emergenciais; descrição das intervenções que vêm sendo feitas no local nos últimos anos, inclusive culturais; outras informações que os órgãos em questão julgarem pertinentes.

De acordo com a 3ª promotora de Justiça de Defesa da Cidadania de Olinda, com atuação na defesa do Meio Ambiente, Urbanismo, Habitação e Patrimônio Histórico e Cultural, Belize Câmara, o MAC é um dos museus mais importantes da América Latina, pela qualidade e relevância das 4 mil obras do seu acervo permanente, dentre elas, a coleção completa de Assis Chateaubriand, fundador dos Diários Associados. No Inquérito Civil, Belize Câmara ainda informa que além da degradação física, faltam outros investimentos na área, principalmente em segurança e abastecimento d’água, além de ausência de atratividade do local.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *