Últimas

Giro UOL Política: Maranhão é precário e governo se desesperou, diz Josias

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou na tarde desta segunda-feira (9) que mantém para a próxima quarta a votação no plenário do Senado sobre o pedido de abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff.

Renan chamou de “brincadeira com a democracia” a decisão tomada pelo presidente interino da Câmara, o deputado Waldir Maranhão (PP-MA), de anular a votação do processo pela Casa.

O analista político Josias de Souza também compartilhou do pensamento do presidente do Senado e foi além, chamando Maranhão de “precário em todos os sentidos”. Josias ainda falou sobre o rito do impeachment e que o governo federal já entrou em “desespero”.

“Operação Tabajara”

O ministro do STF Gilmar Mendes classificou a anulação do processo de impedimento de Dilma na Câmara de “Tabajara”.

Para Mendes, não faz nenhum sentido um presidente da Câmara revogar a decisão tomada pelo plenário da Casa.

Leia mais

Justificativas

“Fiz o que qualquer um faria”. Foi assim que o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, tratou o encontro que teve com o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), antes do anúncio do deputado de anular a votação do processo de impeachment de Dilma na Câmara.

Cardozo diz não ver mal algum em encontros como estes e que apenas cobrou de Maranhão uma decisão sobre o pedido de anulação da votação feito por causa dos erros cometidos pelo presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Leia mais

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *