Google não quer ser responsável pelo endividamento de usuários

O Google não vai mais permitir anúncios de empréstimos em seu site de buscas. A empresa anunciou que não quer promover práticas de empréstimos predatórios que costumam prejudicar muitas pessoas. A modalidade presente nos anúncios funciona como uma espécie de “adiantamento”: são empréstimos de pequeno valor e curto prazo, mas que contam com taxas altas de juros.

A partir de 13 de junho, a proibição será global. Nos Estados Unidos, o Google também vai proibir anúncios de empréstimos com taxa anual de juros de 36% ou mais. “Nossa pesquisa mostrou que estes empréstimos podem resultar em pagamentos inacessíveis e altas taxas de inadimplência para os utilizadores, de modo estaremos atualizando as nossas políticas a nível global para refletir isso”, explica David Graff, diretor de política de produtos do Google.

Outros tipos de empréstimos, como o de automóveis e empréstimos estudantis, ainda serão exibidos na plataforma.

Via Ubergizmo

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *