Últimas

Google paga R$ 11 mil por mês para quem testar seus carros autônomos

O Google está contratando pessoas para uma tarefa interessante: “dirigir” seu carro autônomo e ganhar bem por isso. A companhia quer pessoas para testar os veículos no estado do Arizona, nos Estados Unidos e está pagando US$ 20 por hora para a realização da função. A vaga em questão é para Chandlers, uma cidade no subúrbio de Phoenix, capital do estado.

Considerando os US$ 20 por hora oferecidos pelo Google, e a carga de até 8 horas de trabalho por dia, durante 5 dias por semana, o salário de uma destas pessoas chega a US$ 800 por semana (cerca de R$ 2,8 mil com a cotação atual), ou US$ 3,2 mil por mês, ou cerca de (R$ 11,2 mil).

A empresa não chama seus novos contratados de “motoristas”, porque a função deles não é literalmente dirigir. O termo mais adequado, e usado pelo Google, é “operadores de veículos autônomos”. Ou seja: a tarefa é ligar o carro e deixar-se guiar pelas ruas do Arizona, pelo menos na maior parte do tempo.

No entanto, a tarefa não é tão simples assim, e o Google não quer qualquer pessoa para a vaga. É necessário ter um histórico de direção limpo, nenhum antecedente criminal, ensino superior e, o mais interessante, a capacidade de digitar 40 palavras por minuto.

É um ritmo alto de digitação, porque a tarefa inclui a produção de relatórios frequentes sobre o veículo. São duas pessoas por veículo, trabalhando entre 6 e 8 horas por dia, com “foco constante”, monitorando os sistemas do carro e passando as orientações para os engenheiros do Google que poderão usar as informações para melhorar o carro.

“Nossos operadores dão aos engenheiros as informações sobre como nossos carros estão dirigindo e interagindo com os outros nas ruas, e podem assumir o controle do veículo quando necessário”, explica Brian Torcellini, chefe do programa de testes dos carros autônomos do Google.

Via Mashable

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *