Últimas

Lágrimas e show: as despedidas de Guardiola no Bayern e Ibra no PSG

O sábado 21 de maio de 2016 será lembrado por duas torcidas europeias como dia de título e festa, mas também de adeus a nomes que marcaram a história de seus clubes.

Na Alemanha, o Bayern de Munique venceu o Borussia Dortmund nos pênaltis em jogo sofrido e consagrou-se campeão da Copa nacional, levando Pep Guardiola às lágrimas em seu último ato como técnico dos bávaros. A partir da próxima temporada, ele comandará o Manchester City.

Coube a Douglas Costa a missão de bater o pênalti derradeiro que daria a Copa da Alemanha ao Bayern. E ele não falhou. Assim que a bola tocou o barbante, e os bávaros correram para abraçar o jogador da seleção brasileira, Guardiola não se conteve na beira do gramado e chorou copiosamente no ombro do assistente. (Veja abaixo)

Em sua passagem de três anos pelo Bayern, Guardiola conquistou o tricampeonato alemão, o bicampeonato da Copa da Alemanha e mais um Mundial Interclubes, sem contar uma Supercopa da Europa. Mas sofreu muitas críticas da imprensa germânica devido à sua filosofia de futebol e parou três vezes nas semifinal da Liga dos Campeões.

Enquanto Guardiola chorava de felicidade na Alemanha, a torcida do PSG comemorava o título da Copa da França após vitória por 4 a 2 sobre o Olympique de Marselha. Mas tinha um motivo para lamentar: Ibrahimovic acabara de disputar seu último jogo da vitoriosa passagem por Paris.

E Ibra deu show em sua aparição final com a camisa do PSG – fez dois gols e deu assistência para mais um. (Assista abaixo). O craque sueco deixa o Parque dos Príncipes como o maior artilheiro da história do clube: foram 156 gols em 180 jogos, além de 61 assistências.

Como se não bastasse, nos quatro anos que passou em Paris, Ibra conquistou 12 títulos: o tetracampeonato francês, o bi da Copa da França, o tri da Copa da Liga da França e mais três Supercopas nacionais.

Como aspecto negativo, o PSG de Ibra foi eliminado quatro vezes seguidas nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa – torneio que o craque sueco nunca conquistou. Apesar de ter confirmado sua saída do PSG, Ibra ainda tem futuro incerto. A única certeza é que ele deixará saudades em Paris, assim como Guardiola em Munique.

FRANCK FIFE/AFP

Ibra deixa o PSG como maior artilheiro da história com clube com 156 gols em 180 jogos

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *