Últimas

Maduro ordena criação de nova organização para combater paramilitarismo

Caracas, 4 mai (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou a criação de uma nova organização militar para combater o paramilitarismo no país, informou nesta quarta-feira o ministro da Defesa, Vladimir Padrino.

“O presidente ordenou a criação de uma nova organização para responder a uma nova ameaça, a ameaça do paramilitarismo que já não está operando só na fronteira com a Colômbia”, disse Padrino durante um ato de inspeção de helicópteros e armamentos em Caracas.

Segundo o ministro da Defesa, as organizações paramilitares usam de “formas de luta não convencional” e sempre têm “propósitos políticos”. E garantiu que elas estão estruturas, armadas e são “alimentadas pelo narcotráfico e o tráfico de armas”.

Em respostas às ameaças, disse Patrino, Maduro solicitou o “fortalecimento das forças de ações especiais” do Exército da Venezuela com a manutenção do equipamento militar.

Padrino prestou contas nesse mesmo evento sobre o recebimento de 13 helicópteros modelo MI-17 e MI-26 que foram reparados pelos militares venezuelano. Além disso, informou que nos próximos dias chegaram aos países outros helicópteros modelo MI-35 que foram enviados para manutenção na Rússia.

“Os helicópteros, considerados os maiores do mundo, são de combate e servirão para o apoio aéreo próximo”, afirmou.

O Exército da Venezuela iniciou um ciclo de treinamento e organização para “atuar em qualquer parte do território nacional com contundência caso seja necessário”, explicou Padrino.

O ministro também revelou que, por pedido de Maduro, os militares prestarão apoio aos Comitês Locais de Abastecimento e Produção, com o objetivo de garantir o bom funcionamento, a ordem e a distribuição de alimentos ao povo venezuelano.

Padrino, também chefe do Comando Estratégico Operacional, explicou que os soldados assumirão a “manutenção da ordem interna” do novo plano de distribuição promovido pelo governo para atenuar a escassez e o desabastecimento de alimentos no país.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *