Últimas

Maicon na torcida por um final feliz: a permanência no São Paulo

Em entrevista ao SporTV, o zagueiro Maicon disse que a sua maior vontade é que as conversas da diretoria do São Paulo com a do Porto terminem com a sua permanência no Tricolor do Morumbi pelo menos até o fim do ano.

– Procuro não saber dos negócios. O que digo é que quando for para fechar, me chama e me liga. Quero permanecer no São Paulo e deixei claro para a diretoria. Só que não quero entrar no meio da confusão para não me prejudicar – disse o jogador, que está emprestado até 30 de junho e precisará de uma prorrogação para disputar as semifinais da Libertadores, em julho.

.

Maicon disse que há muitos fatores que pesam na sua vontade de permanecer no clube paulista e um deles é o desejo da família:

– Passei oito anos fora do país, meu pai me visitava uma vez a cada dois anos. Agora estou mais próximo dos familiares e quero ficar um tempo no Brasil. Aqui em São Paulo estou feliz, pois sei que fiz a escolha certa, não apenas em campo, mas pela família.

O zagueiro relembrou que desde o primeiro momento tinha a certeza de que o São Paulo iria longe e que o clube daria a ele a possibilidade de realizar um objetivo: ter maior projeção no país. Mas Maicon lembrou que o início, com lesão e a torcida pressionando por causa dos mas resultados, foi difícil.

– No início, cheguei lesionado na coxa e estava preocupado com tempo de recuperação. Mas confiava em mim e me recuperei. Depois, me surpreendi com a pressão. Achei estranho a reação quando perdemos na estreia da Libertadores. Parecia que estávamos eliminados. Mas a equipe se acertou, Michel Bastos que era criticado, evoluiu. Ganso, quando quer jogar, ninguém o segura e faz a diferença. E a equipe se estabilizou. Não me arrependi, pois sabia que o São Paulo tinha elenco forte.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *