MasterChef Brasil: Receita afetiva e excesso de confiança acabam tirando português Nuno da disputa

No primeiro bloco cozinheiros tiveram que trabalhar em equipe e fazer um menu ovolactovegetariano. Fotos: Carlos Reinis/Band
No primeiro bloco cozinheiros tiveram que trabalhar em equipe e fazer um menu ovolactovegetariano. Fotos: Carlos Reinis/Band

Pouco consumida no país a carne de coelho deu problemas aos participantes do MasterChef Brasil, na noite dessa terça-feira (10). O ingrediente foi a estrela da prova de eliminação e acabou tirando o português Nuno do programa. Longe da delicadeza que inspira o animal silvestre o prato servido pelo cozinheiro não impressionou os jurados que acharam o ingrediente ácido, mesmo que ele assegurasse reproduzir a receita desde a juventude. Apesar disso as refeições serviram para mostrar a autenticidade de cada participante na execução dos pratos que começaram o programa disputando as premiações em uma pova em equipe.No primeiro bloco os cozinheiros foram levados a uma fazenda orgânica para ficarem ainda mais próximos da natureza e do resultado do cultivo de pequenos agricultores. O desafio da prova em equipe era preparar um menu ovolactovegetariano, ou seja, sem carnes, apenas com a adição de ovo e leite como proteína animal. Mais uma vez os competidores foram divididos em duas equipes, a azul, comandada por Lee e a vermelha liderada por Pedro.

Logo nos primeiros minutos de prova os grupos tiveram que tirar ovos de dentro do galinheiro e aprender a se virar sem eletricidade, utilizando um fogão a lenha e duas chapas quentes. E foi nelas que começou o verdadeiro desafio. Desacostumadas a fazer fogo, as duas equipes demoraram muito para conseguir que as panelas começassem a ferver. Apenas depois das dicas dos chefs Eric Jacquin e Paola Carosella foi que a chapa começou verdadeiramente a esquentar.

A chapa demorou para esquentar durante a  em grupo
A chapa demorou para esquentar durante a em grupo

Eles tinham que elaborar um prato principal e uma sobremesa para servir aos convidados. A equipe comandada pelo médico Lee escolheu servir um Bobó de legumes servido na abóbora, arroz brando e farofa. Como sobremesa, Espuma de banana com caramelo. Já a equipe vermelha arriscou uma Massa fresca com molho de tomate rústico e legumes na chapa (cenoura, aspargo e pupunha) e de sobremesa um Romeu e Julieta caipira com queijo coalho.

Apesar do empenho do grupo de Pedro a vitória de Lee foi esmagadora. O bobó de camarão foi muito elogiado pelos convidados e ganhou 45 dos 50 votos disponíveis. Com isso Bruna, Nuno, Raquel, Leonardo, Aluísio, Fábio, Lívia e Vanessa foram direto para a prova de eliminação.

E dessa vez o coelho não veio para trazer presentes. O único participante confiante era o Nuno, por ser uma carne bastante consumida na Europa. Porém os outros se complicaram tanto no ponto quanto nos acompanhamentos. Os destaques positivos ficaram com Pedro e Raquel, que foi mais uma vez escolhida como melhor prato da prova. Entre os negativos o português e a professora de dança do ventre entregaram receitas bem abaixo dos colegas de bancada.  Mas a pior carne foi mesmo a de 

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *