Últimas

Metalúrgico morre no Catar em construção de estádio da Copa de 2022

Doha, 1 mai (EFE).- Um metalúrgico indiano morreu nesta semana enquanto trabalhava na construção de um dos estádios da Copa do Mundo de 2022, no Catar, informaram os organizadores locais do torneio neste domingo.

O homem, de 48 anos, sofreu uma parada cardíaca na quarta-feira nas obras do futuro estádio Al Bayt, recebeu os primeiros socorros e foi levado ao hospital de Al Khor, mas não resistiu.

O Comitê Supremo para a Entrega e o Legado, órgão responsável pela organização da Copa de 2022, anunciou que foi aberta uma investigação sobre o incidente.

O estádio de Al Bayt, situado ao norte de Doha, terá capacidade para 60 mil espectadores e receberá partidas pelas semifinais do Mundial.

Atualmente, trabalham na construção de estádios para o torneio pouco mais de 5 mil pessoas, e espera-se que em 2018 a mão-de-obra aumente para 36 mil.

A condições dos trabalhadores que constroem os estádios da Copa de 2022 foram denunciadas como péssimas por várias organizações de direitos humanos, e há informações sobre a morte de centenas de operários.

A Anistia Internacional (AI) alertou em março sobre a exploração laboral de imigrantes nas obras, apontando que vários vivem em condições sub-humanas e sem direitos básicos.

No entanto, o Catar recebeu o respaldo do novo presidente da Fifa, Gianni Infantino, que durante uma visita a Doha, em abril, garantiu que o país avançou no tema da reforma trabalhista.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *