Últimas

Muito além do joelho! Por que Ricardo Oliveira foi cortado da seleção

  • Divulgação/SantosFC

A situação do atacante Ricardo Oliveira é considera ‘bem delicada’ pela comissão técnica do Santos. O UOL Esporte apurou os motivos que explicam o corte do camisa 9 da seleção brasileira que disputará a Copa América Centenário, nos Estados Unidos.

O problema de Ricardo Oliveira foi avaliado como crônico. O centroavante está com artrite nos dois joelhos (não apenas no direito, o lesionado), além de edema ósseo e desequilíbrio muscular. O atleta sequer conseguia correr no dia do corte da seleção. Ele não faz atividades no campo há três semanas.

Neste período, ele até pediu para ir ao campo uma vez, foi atendido pelos profissionais do Santos, mas a lesão o impossibilitou de executar os exercícios.

A comissão técnica tentou acelerar o processo de recuperação para ajudar o jogador em relação à seleção brasileira, mas o próprio atleta sentiu que seria impossível se recuperar a tempo para defender o Brasil e entrou em contato com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Ricardo Oliveira foi o responsável por ligar para o coordenador da seleção, Gilmar Rinaldi, e informá-lo de sua situação clinica e física. Após a conversa, os dois entraram em comum acordo em relação ao corte na Copa América.

Ricardo Oliveira tomou a decisão para não colocar em risco a reta final de sua carreira. Isso porque o camisa 9 ainda sonha em fazer um ‘último contrato’ com o futebol do exterior: China, Arábia Saudita e até Estados Unidos estão na mira de seus representantes para o meio deste ano.  

Apesar da preocupação e da recuperação mais lenta, Ricardo Oliveira é bastante elogiado pelos profissionais do Santos por conta de seu profissionalismo e dedicação. Além disso, o atleta não tem histórico de vida desregrada, fato que o ajuda nesta recuperação aos 36 anos de idade.

Aliás, a comissão técnica vê o empenho do camisa 9 para voltar a jogar como mais um exemplo de seu capitão aos atletas mais jovens do elenco santista.

Por tudo isso, somado ao ‘jogo heroico’ na final do Paulistão, quando atuou com a lesão no joelho direito e marcou o gol do título, a diretoria santista não colocará nenhuma barreira para a saída de Ricardo Oliveira no meio do ano, em caso de propostas, diferentemente do que aconteceu no início desta temporada, quando o atacante apresentou uma oferta chinesa.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *