Nobel de Literatura de 2015 é principal destaque da próxima Flip

São Paulo, 3 mai (EFE).- A escritora bielorrussa Svetlana Aleksievich, Prêmio Nobel de 2015, o norueguês Karl Ove Knausgard e o britânico Irvine Welsh são os destaques da 14ª Feira Literária Internacional de Paraty (Flip), que neste ano homenageará a poeta brasileira Ana Cristina César.

O principal evento literário do país, que será realizado entre os dias 29 de junho e 3 de julho em Paraty, no litoral do estado do Rio de Janeiro, terá neste ano uma importante presença feminina, assim como de autores europeus e latino-americanos.

O grupo de 39 escritores, 17 deles mulheres, homenageará Ana Cristina César (1952-1983), que suicidou aos 31 anos no Rio de Janeiro. Apesar da curta carreira, ela deixou um grande legado como poetisa e tradutora, sendo 33 anos depois objeto de estudo por novas gerações literárias.

O curador da Flip, Paulo Werneck, e o diretor-geral do evento, Mauro Munhoz, apresentaram hoje em São Paulo a lista de escritores convidados para a edição deste ano, com destaque para Aleksievich, vencedora do Nobel de Literatura em 2015.

A jornalista e escritora bielorrussa, de 67 anos, participará do penúltimo dia da feira, em um encontro dedicado só a sua obra.

Além dela, a Flip de 2016 terá nomes de peso no mundo da literatura contemporânea, como de Knausgard e Welsh, autor do romance “Trainspotting”, cuja versão para o cinema se tornou um clássico dos anos 90.

Os americanos Bill Clegg e Benjamin Moser, o jornalista investigativo e escritor britânico Misha Glenny, o arquiteto italiano Francesco Careri, o historiador inglês Kenneth Maxwell e o cientista holandês Artur Japin são outros dos estrangeiros convidados para a edição deste ano do evento.

O neurocirurgião britânico Henry Marsh, famoso por sua técnica aplicada em operações de cérebro com o paciente consciente, também autor de vários livros de literatura científica, participará de um debate com a pesquisadora brasileira Suzana Herculano-Houzel.

Outros dos representantes europeus na Flip são o português Ricardo Araujo Pereira, a inglesa Helen Macdonald, a poetisa, cantora e escrita britânica Kate Tempest e o escritor sírio Aboud Said, famoso pela obra na qual aborda como o Facebook se transformou em uma ferramenta para os refugiados como ele, que vive na Alemanha.

A lista de estrangeiros é completada com os latino-americanos, entre os quais aparecem a argentina Paula Sibilia, a peruana Gabriela Wiener e os mexicanos Álvaro Enrique e Valeria Luiselli.

“Como já ocorreu com a literatura argentina, a Flip agora está criando pontes com o México e, pelo terceiro ano consecutivo, temos escritores desse país”, destacou Werneck.

O psicanalista Christian Dunker e o jornalista Caco Barcellos fazem parte da seção brasileira do evento.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *