Últimas

O celular mais seguro do mundo não permite a instalação de nenhum app

Quando tratamos de segurança digital, é necessário tentar equilibrar dois fatores: praticidade e segurança. Via de regra, quanto mais prático é um sistema, menos seguro, e o contrário também vale. Se você quer ficar seguro, precisa de uma senha longa e difícil de lembrar, ou você pode optar pelo caminho inverso, de criar uma senha fácil (ou não usar senha) e ficar exposto, por exemplo.

O UnaPhone Zenith é um smartphone que entendeu esse conceito e o levou ao extremo. Para ter o smartphone mais seguro do mundo, a empresa Una Inc. eliminou a sua praticidade. A empresa decidiu que não seria impossível instalar nenhum aplicativo em seu smartphone.

Para isso, a empresa desenvolveu o UnaOS, que é uma versão altamente modificada do Android 6.0 (Marshmallow), que, claro, não traz nenhum traço dos serviços do Google, usando aplicativos próprios para e-mail, mensagens e chamadas criptografadas. São 40 aplicativos seguros pré-instalados.

Há outras precauções para manter a segurança. Além de não permitir a instalação de aplicativos, o dispositivo tem o seu bootloader travado, dificultando a instalação de outras ROMs no aparelho, e o ADB (Android Debug Bridge), ferramenta de linhas de comando do Android, está desativado. Para finalizar, as atualizações de software também serão entregues apenas via OTA (over-the-air, pelo Wi-Fi) por um canal criptografado.

O modelo foi criado em parceria com a Tutanota, uma empresa especializada em e-mail criptografado e a Elephone, uma fabricante chinesa de celulares, cujo modelo p9000 serviu como base para o UnaPhone.

Para quem busca informações de hardware, a empresa também dá detalhes, com uma tela de 5,5 polegadas com resolução de 1920×1080, processador de oito núcleos operando a 2,0 GHz, 4 GB de memória RAM, 32 GB de armazenamento, câmera traseira de 13 megapixels, frontal de 8 MP, com uma bateria de 3.000 mAh.

O aparelho está buscando financiamento coletivo pelo Indiegogo, buscando US$ 200 mil para bancar o seu desenvolvimento. No momento em que este texto é escrito, a empresa já levantou US$ 15.804, e ainda falta um mês para o fim da campanha. Os apoiadores nesta fase poderão ter acesso ao modelo por US$ 440; a expectativa é que quando estiver pronto, o aparelho seja vendido por US$ 540.

Via The Verge

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *