O gol de Seedorf, contra o Atleti, que embebedou muita gente

Em 1997, o craque holandês, um dos mais vitoriosos da história da Champions League, ganhou centenas de vinhos após um golaço no clássico de Madri


GOAL Por Tauan Ambrosio 


O clássico disputado entre Real e Atlético de Madrid é repleto de histórias, personagens e gols. Um dos mais bonitos, em todos os tempos, do confronto – se não for “o” mais bonito – saiu dos pés de Clarence Seedorf.

Era o Campeonato Espanhol 1997-98, e a primeira rodada colocou frente-a-frente os dois últimos campeões nacionais: os rivais de Madri. O jogo começou bem aberto, os dois times criando oportunidades.

A primeira vez que a rede balançou foi com o Atleti. O relógio marcava 15 minutos, quando Kiko dominou com extrema categoria um lançamento. Dentro da área, o espanhol tocou para Juninho Paulista chegar batendo de primeira. Foi o primeiro gol daquele campeonato.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Como o Real vai jogar a final? | Como o Atleti vai jogar a final? | Tudo sobre a Champions League


O empate do Real Madrid seria inesquecível. No segundo tempo, Seedorf recebeu a bola no meio de campo. O holandês estava livre, a jogada não era aguda. Mas quem é craque faz a diferença. Seedorf ajeitou e soltou uma bomba, a muitos metros do gol de José Molina.

Um golaço, histórico! O feito rendeu ao holandês várias garrafas de vinho, dadas em premiação por ter marcado o primeiro gol de fora da área daquele torneio.

“Eu sempre vou lembrar aquele gol”, disse em entrevista exclusiva em 2015. “Nem todo mundo sabe a história por trás daquele gol. Um dia antes da minha filha nascer, eu fui para a Holanda sem contar para ninguém. Eu voltei no dia da partida, joguei e marquei o gol”.

“Foi o primeiro jogo da temporada no Campeonato Espanhol, e tinha uma empresa de vinho que me deu 250 garrafas de vinho tinto por ter feito o primeiro gol de fora da área da temporada. Eu não bebo, mas eu fiz muita gente feliz com todo aquele vinho”, lembrou aos risos.

No final das contas, quem venceria aquele Campeonato Espanhol seria o Barcelona de Rivaldo, Pep Guardiola, Figo e outros. O Atleti chegaria em quinto, a três pontos do quarto colocado, Real Madrid. Mas o fim de temporada foi espetacular para os merengues, que após 32 anos voltavam a levantar a Champions League. Na semifinal daquela vitoriosa campanha europeia, teve até jogador bicando caixas de champanhe dentro do vestiário, segundo revelado pelo brasileiro Sávio em entrevista exclusiva.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *