Últimas

Obras olímpicas são parcialmente interditadas no Rio

Após vistoria, Ministério do Trabalho interrompe parte das construções no Parque Olímpico e na Vila dos Atletas, a menos de três meses dos Jogos. Falta de condições de trabalho e segurança foi a principal razão.

A menos de três meses dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) interditou e embargou obras no Parque Olímpico e na Vila dos Atletas, na Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense, nesta segunda-feira (09/05).

Segundo a superintendência regional do Trabalho e Emprego do Rio, órgão vinculado ao ministério, a decisão foi tomada depois que vistorias técnicas foram realizadas nas construções nesta segunda-feira, detectando problemas de segurança para os trabalhadores.

“Encontramos uma série de irregularidades, como falta de equipamentos de proteção individual, trabalhadores em condições de extremo perigo ou sem contrato”, esclareceu o superintendente regional do MTE, Robson Leite, em pronunciamento à imprensa.

Entre as obras estão parte de uma torre de TV no Parque Olímpico e uma escavação feita na Vila dos Atletas, que hospedará os esportistas durante os Jogos, a partir do dia 5 de agosto. Ao todo, quatro obras foram interditadas após a fiscalização, e uma foi embargada.

Recentemente, o órgão já havia divulgado um estudo alertando para a segurança dos operários que trabalham nas obras olímpicas que ficarão de legado para a cidade do Rio de Janeiro. De acordo com a pesquisa, já foram registradas ao menos 11 mortes.

Para Leite, “esse é um número que assusta”. “A título de comparação, durante as obras da Copa do Mundo de 2014, tivemos oito mortes, incluindo as registradas em obras de infraestrutura. Agora são 11 apenas nos edifícios olímpicos”, disse.

“Quero que a população entenda que não temos a pretensão de atrapalhar o evento. Só queremos a segurança da população, dos trabalhadores e daqueles que virão ao Rio”, completou o superintendente.

O Comitê Rio 2016, organizador dos Jogos, e a Fundação Instituto de Geotécnica (Geo-Rio) informaram que já estão tomando todas as providências necessárias para atender às determinações e exigências da superintendência regional.

“A Geo-Rio informa que fiscaliza a execução de áreas comuns da Vila dos Atletas, a cargo da empresa Erwil, que já orientou que a construtora acate imediatamente as providências solicitadas pelo Ministério do Trabalho”, disse a fundação em nota.

O órgão municipal comunicou ainda que dois pontos de escavação do terreno embargado foram isolados, e uma reunião vai definir em breve os ajustes necessários para a continuidade da obra. “Nas demais frentes de trabalho, as obras seguem normalmente, sem alteração”, concluiu o comunicado.

EK/efe/rtr

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *