Últimas

Pressão, grito da torcida e gol. Atlético-MG repetirá abafa contra o Racing

  • AFP PHOTO / Douglas MAGNO

    Cazares marcou para o Atlético-MG logo no primeiro minuto, contra o Colo-Colo

    Cazares marcou para o Atlético-MG logo no primeiro minuto, contra o Colo-Colo

No que depender do histórico do Atlético-MG como mandante nesta Copa Libertadores, o torcedor alvinegro pode se preparar para comemorar um gol logo nos primeiros momentos do jogo desta quarta-feira, contra o Racing, às 21h45, no Independência. Assim como fez em todos os jogos da fase de grupos, o time atleticano vai começar o jogo de volta pelas oitavas de final do torneio marcando o adversário já na saída de bola.

Repetir o que fez contra Independiente Del Valle, Colo-Colo e Melgar é o grande objetivo do Atlético nos primeiros minutos da partida. Nos três jogos em Belo Horizonte pela Libertadores, foi contra os equatorianos que a equipe alvinegra mais demorou a fazer um gol. No entanto, o atleticano teve de esperar somente três minutos até que Lucas Pratto finalizasse para abrir o placar. Gol que acabou sendo o único daquela noite.

Já contra Colo-Colo e Melgar os gols saíram ainda mais rápido. A resistência chilena no Horto não durou mais do que um minuto, quando Cazares concluiu para abrir o placar no triunfo por 3 a 0. Já diante dos peruanos, no Mineirão, o gol saiu aos 45 segundos, com Tiago abrindo o caminho para a goleada por 4 a 0.

E fazer gols nesta noite é fundamental para o Atlético. Como o duelo de ida, na Argentina, terminou empatado em 0 a 0, a equipe brasileira só avança de fase em caso de triunfo ou de uma vitória nos pênaltis, em caso de um novo empate sem gols. Sofrimento que nenhum atleticano espera ter nesta noite.

“O nosso time sempre entra com muita raça e muita vontade para querer ganhar, desde o primeiro minuto. Esse jogo tem uma situação especial, as provocações do time argentino. A gente sabe que tem que entrar para ganhar, desde os primeiros minutos, mas não vai ser fácil. Os times argentinos sabem jogar a Libertadores, é um clube com camisa também”, comentou o zagueiro Erazo, que quer usar a provocação de Saja como uma motivação extra.

“Quando o goleiro do Racing falou isso, não foi só apenas para o Atlético-MG, mas sobre o futebol brasileiro em geral. Temos de assumir a responsabilidade, entrar em campo focado, não tomar e quando tiver a oportunidade para fazer é finalizar bem. Se a gente aproveitar as oportunidades que vamos ter, vamos conseguir uma excelente vitória”, completou Erazo.

E foi isso que o técnico Diego Aguirre treinou nessa terça-feira, na Cidade do Galo. Um time com marcação alta, pressionando a saída de bola do adversário e sufocando nos primeiros minutos. “Não podemos mudar a nossa característica. No começo de jogo sempre procuramos fazer o gol o mais rápido possível. Isso não vai mudar”, informou Erazo.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *