Últimas

Reage? Veja os Estaduais do Fla em anos de títulos nacionais

A responsabilidade de rebater os rivais do Rio de Janeiro com uma conquista nacional não é inédita na história do Flamengo. Em anos nos quais faturou o Brasileirão, o Rubro-Negro teve de lidar com frustrações no Campeonato Carioca antes de gritar “é campeão” por último, e em grande estilo.

O LANCE! lembra o desempenho do Flamengo nos Estaduais que tiveram seus respectivos desfechos antes de competições nacionais.

1987 – VICE PARA O VASCO NO CARIOCA, E TÍTULO NA COPA UNIÃO

O Flamengo chegou a ter um bom desempenho no Campeonato Carioca, a ponto de se classificar para o triangular final, ao lado de Vasco e Bangu. Porém, na partida final, a equipe viu o Cruz-Maltino levar a melhor, com a vitória por 1 a 0. Veio a Copa União e, com uma equipe mesclada entre remanescentes do início da década e jovens como Zinho e Bebeto, o Rubro-Negro faturou o título na final contra o Internacional.

1990 – LONGE DA FINAL DO CARIOCA, E INÉDITA COPA DO BRASIL

Com desempenho aquém do esperado, o Flamengo passou ao largo da disputa por título dos dois turnos e de tentar fazer a melhor campanha, e viu o Botafogo ser bicampeão carioca. Porém, meses depois, o clube da Gávea levava pela primeira vez a Copa do Brasil, ao superar o Goiás.

2006 – ESTADUAL PARA ESQUECER, E COPA DO BRASIL INESQUECÍVEL

Vindo de um ano decepcionante, o Flamengo pareceu seguir uma toada ainda pior a julgar pelo Campeonato Carioca de 2006: com apenas duas vitórias, a equipe esteve à beira do rebaixamento, e se safou tendo campanha superior apenas à Portuguesa. Porém, a redenção veio na Copa do Brasil: a equipe foi desbancando seus adversários até encarar o Vasco, na final. E veio um título sobre o maior rival, desta vez em nível nacional, com direito a duas vitórias.

2009 – MENGÃO TEM TÍTULO EM DOSE DUPLA

O ano de 2009 foi um raro momento de alegria para a torcida do Flamengo em todo ano. No Campeonato Carioca, a equipe precisou de dois empates em 2 a 2 e uma vitória por 4 a 2 nos pênaltis para conseguir o tricampeonato sobre o Botafogo. E, após um início desacreditado no Campeonato Brasileiro, aos pouquinhos foi conseguindo chegar às primeiras colocações para faturar seu sexto título.

2013 – CARIOCA FRUSTRANTE, E REAÇÃO NA COPA DO BRASIL

A frustração no Estadual aconteceu novamente em 2013: além de cair na semifinal da Taça Guanabara para o Vasco, a equipe sequer obteve a classificação para as semifinais da Taça Rio, e viu o Botafogo sagrar-se campeão carioca. No entanto, o poder de reação do Rubro-Negro falou mais alto na Copa do Brasil, ao deixar para trás o favoritismo do Cruzeiro e, em uma ótima arrancada, só acabar a competição com o título nas mãos, após superar o Atlético-PR.

O calendário do futebol brasileiro, porém, não trouxe sempre o Estadual antes das competições nacionais. O LANCE! relembra também como o Fla se saiu após contar com o troféu do Brasileirão em suas mãos.

1980 – APÓS INÉDITO BRASILEIRO, FLA PARA EM ZEBRA NO RIO

Vindo do “tri estadual em dois anos”, a equipe de Zico, Júnior, Andrade, Adílio, Nunes & Cia. elevou o Flamengo ao topo do país, ao derrotar o Atlético-MG por 3 a 2 diante de um Maracanã cercado de euforia. O otimismo pelo tetra no Carioca, no entanto, parou em uma zebra: nas últimas rodadas, a equipe foi derrotada por 1 a 0 para o modesto Serrano, e viu o Vasco ser credenciado para disputar a final com o Fluminense. Os tricolores levaram a melhor na decisão.

1982 – O IMBATÍVEL NO PAÍS E NO MUNDO ESBARRA NO VASCO

As conquistas da Copa Libertadores e do Mundial Interclubes de 1981 trouxeram como extensão outro título: após dois empates dramáticos, o Flamengo levou seu segundo brasileiro em 1982 ao vencer o Grêmio por 1 a 0, com gol de Nunes. O Campeonato Carioca começou de maneira promissora, com o título da Taça Guanabara, que credenciou o clube para a disputa de um triangular com América e Vasco. O Cruz-Maltino, que tinha trocado cinco titulares às vésperas da decisão, frustrou o sonho do maior rival, com a vitória por 1 a 0.

1983 – NOVO TÍTULO BRASILEIRO, NOVA FRUSTRAÇÃO NA FINAL CARIOCA

O ano do Flamengo começou com conquista nacional novamente no ano seguinte. O Santos de Serginho Chulapa chegou a abrir uma vantagem de 2 a 1 no primeiro jogo mas, após ela se esvair em segundos, o Rubro-Negro deu volta olímpica com triunfo por 3 a 0. Só que o filme da temporada se repetiu: classificação para o triangular final, desta vez contra Fluminense e Bangu, e o Fla viu o sonho do Estadual se esvair com a derrota por 1 a 0.

1992 – MELHOR DO PAÍS EM DECISÃO NACIONAL, FLA DECEPCIONA NO ESTADUAL

Após um breve período com os estaduais abrindo a temporada, o ano de 1992 foi um dos quais o Brasileirão deu as caras primeiro. E, por coincidência, uma final regional deu ao Flamengo seu novo título: liderada por Júnior, a equipe de nomes como Gilmar, Rogério, Nélio, Piá e Gaúcho desbancou o favorito Botafogo, com uma vitória por 3 a 0 e um empate em 2 a 2. Veio o Campeonato Carioca, no qual a principal ausência foi o Maracanã (fechado para obras devido à queda de uma parte da arquibancada no segundo jogo), e o apetite rubro-negro foi bem abaixo do Vasco, que fez uma campanha irretocável e faturou os dois turnos de forma invicta.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *