Últimas

Rebeldes ugandenses matam 9 pessoas na RDC

Kinshasa, 8 mai (EFE).- Pelo menos nove pessoas morreram em um ataque realizado por rebeldes ugandenses no nordeste da República Democrática do Congo (RDC), informaram neste domingo à Efe fontes do Exército congolês.

O ataque aconteceu no final da noite de ontem nas localidades de Ndalya e Biane, na província de Ituri, fronteira com Uganda e Sudão do Sul.

As primeiras informações apontam para os rebeldes das Forças Aliadas Democráticas (ADF, na sigla em inglês), um grupo ugandense que costuma realizar incursões tanto em Ituri como em Kivu Norte.

“Os agressores saquearam as duas aldeias e, após a intervenção do Exército, fugiram deixando para trás armas brancas e parte do botim”, explicou à Efe o porta-voz das Forças Armadas da RDC (FARDC), o general Jean-Richard Kassonga, que não descartou um aumento do número de mortos.

Equipes da Cruz Vermelha escoltados por militares se deslocaram até a região para ajudar a população local e localizar as mais de 400 pessoas que fugiram de suas casas durante o ataque, acrescentou Kassonga.

As chamadas Forças Aliadas Democráticas iniciaram sua campanha de violência em 1996 no distrito de Kasese, no oeste de Uganda, após o que se expandiram para várias regiões próximas à fronteira com a RDC.

As ADF são uma das organizações armadas que continuam agindo na RDC apesar da campanha conjunta entre as FARDC e as forças da Missão das Nações Unidas (Monusco) para acabar com os grupos rebeldes no nordeste do país.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *