Reunião em Noronha debate exigências normativas da pesca

Uma reunião com órgãos reguladores e pescadores debateram as exigências da prática da pesca no Arquipélago Fernando de Noronha. Uma equipe fez ainda fiscalização nos barcos pesqueiros para conferir os procedimentos de captura, transporte, armazenamento e manipulação dos pescados.

A Administração de Fernando de Noronha, a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e a Agência de Defesa Agropecuária de Pernambuco (Adagro), junto ao Conselho Distrital e pescadores dbateram a situação da pesca no arquipélago e esclareceram as exigências normativas sobre o acondicionamento do peixe nas embarcações de pesca.

“A reunião foi extremamente positiva, uma vez que os pescadores entenderam e reconhecem a necessidade das boas práticas. Para isso, o pescador tem que se adequar às normas. Esta iniciativa envolveu toda a cadeia produtiva da ilha, com o objetivo de ajudar os pescadores a adquirem uma máquina de gelo para se adequarem às exigências”, contou o gestor de Vigilância em Saúde da Administração Distrital, Fernando Magalhães.

A partir desta sexta-feira só será permitida a atividade dos pescadores que cumprirem as exigências de boas práticas. A decisão da Apevisa foi tomada para evitar o risco de contaminação da população e turistas. Nos últimos meses, o Hospital São Lucas, localizado na Ilha, constatou um aumento dos casos de intoxicação alimentar. O dado motivou uma investigação do órgão a as análises laboratoriais realizadas pelo Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), vinculado ao Ministério da Agricultura, constataram a presença da substância expelida pelos peixes após a morte, histamina, em níveis superiores ao estabelecidos pelo órgão nacional.

Segundo o presidente da Associação dos Pescadores de Fernando de Noronha, Orlando de Souza, a entidade irá buscar soluções para comprar os equipamentos. “Eu espero que daqui para frente encontremos uma solução melhor para dar continuidade à pesca. Essa reunião foi muito importante e nós estamos aqui para tentar resolver e que tudo saia bem para todos, afirmou.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *