Últimas

Rodrigo Calvozzo: Não basta ser craque, tem que ter estrela

Messi é fenomenal, Iniesta é gênio, Neymar é pura arte, mas quem tem estrela de verdade é Cristiano Ronaldo, que mesmo quando não está no seu melhor dia, decide o mais um campeo…


GOAL Por Rodrigo Calvozzo 


Você pode chamar quantas vezes quiser Cristiano Ronaldo de marrento, estrelinha, egocêntrico, multiplicar tudo isso por 100, que provavelmente ainda ficará faltando um pouco para atingir o nível correto que o português mereceria escutar. Mas uma coisa é certa, quando a bola rola sabe que ali tem um cara que muito provavelmente irá decidir não apenas um jogo, mas o campeonato.

Quem assistiu a decisão da Champions League, entre Real Madrid e Atlético neste sábado (28), assistiu uma das atuações mais apagadas do português. Ele praticamente não acertou nada e por muitas vezes li comentários de torcedores pedindo que ele fosse substituído. Ora, jamais peça tal coisa para um craque do calibre de  CR7, especialmente em uma decisão como essa!

O futebol tem dessas coisas. Na hora H a bola pede o carinho do gênio, mesmo que ele esteja vivendo o seu pior inferno astral. Griezmann foi brilhante durante toda a temporada, Godin foi o habitual paredão, Torres renasceu das cinzas… mas vai lá conferir quem está estampando as capas dos jornais de todo o mundo neste domingo, sim, Cristiano Ronaldo!


Gênio como CR7, Zidane sabe que pode contar com a estrela do português

Quando digo que craque tem que ser preservado, mesmo quando não está na sua plenitude é justamente por isso. Figuras como essa você sabe que estão ali para decidir e por isso não dá para abrir mão dela. Realmente esta não foi nem de perto a melhor apresentação do Gajo, mas ninguém pode negar que quando ele pegava na bola, a atenção dos defensores redobrava, pois sabiam que estavam diante de um gigante que, mesmo abatido fisicamente, poderia decidir a partida. O frio que subia pela espinha da torcida Colchonera era evidente nestes momentos, mas justificável.

Não nego, fiquei feliz com a vitória do Real! Não apenas por simpatizar pelo clube, mas por também achar muita chato essa mania de torcer pelos nanicos que começa a invadir as arquibancadas. Não que o Atlético seja nanico, muito pelo contrário, mas encarnou esse espírito diante dos Blancos. Antes do jogo já havia falado que se a decisão fosse contra qualquer rival, o time de Simeone levaria a vantagem, mas contra o Real, essa síndrome de vira-lata, tão conhecida dos brasileiros, iria aflorar.

Jogaram de igual para igual, foram melhores em boa parte do jogo, mas sempre “apelando” para o aspecto emocional, tão incentivado pelo seu treinador. Como um animador de torcida, o argentino não se cansava de tentar inflamar os fãs. Não adianta Simeone, Champions League não é Libertadores e não se ganha no grito. Ali é coisa para os gigantes e nesta temporada do Velho Continente o Leicester já esgotou a cota de times que surpreendem os verdadeiros protagonistas.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
As imagens da final da UCL | Barcelona parabeniza Real e irrita a torcida | A receita da supremacia do Real


Sendo assim, só tenho a agradecer a Cristiano Ronaldo e ao Real Madrid. Esse papo de que é legal ver o pequeno se superar é muito chato. Com todo respeito aos “Audaxs” da vida, mas gosto mesmo é de assistir Fla x Flu, Corinthians x Palmeiras, Grenal ou um bom Galo x Cruzeiro com o Mineirão lotado!


(Fotos: Getty Images)

Mas para que essas sagas sejam perfeitas e se tornem históricas, sempre é preciso ter aquele personagem que faz a diferença. Haviam 22 atletas em campo, foram dez cobradores selecionados para a primeira fase da disputa. Quem foi o escolhido para decidir a competição? Sim, Cristiano Ronaldo, logo ele que não estava aparecendo. Logo ele, que fora escalado por Zidane para ser responsável pelo último chute, que muitas vezes nem precisa bater. Mas com o camisa sete a coisa muda de figura e o destino fez com que ele fosse mais uma vez O CARA!

Messi é fenomenal, Iniesta um artista, Neymar um talento nato, mas com todo respeito a todos os craques da bola, estrela mesmo quem tem é CR7! E para brilhar na hora que os times mais precisam, não basta ser craque, tem que ter estrela!


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *