Últimas

Rosberg chega a números de Senna e Schumacher. Mas diz que falta emoção

Nico Rosberg tem 100% de aproveitamento na temporada 2016 após quatro etapas disputadas, o que o coloca ao lado de pilotos como Michael Schumacher (em 1994 e 2004), Ayrton Senna (1991) e Nigel Mansell (1992), os únicos que conseguiram ter um início tão arrasador. Contando as três últimas provas de 2015, o piloto da Mercedes já soma sete conquistas seguidas, algo que só aconteceu outras três vezes na história.

Mas o líder do campeonato admite que falta algo: uma disputa direta com o companheiro Lewis Hamilton, que o bateu nas disputas pelo título nos últimos dois anos e ainda não conseguiu ter um final de semana limpo em 2016.

“Não posso dizer que sinto falta [de lutar com Hamilton] porque é incrível vencer corridas e, no final das contas, não importa como”, disse o piloto à Sky Sports. “Vencer é ótimo e estou aqui para isso. Mas aquela sensação de êxtase não está lá, ela só existe quando eu venço uma batalha com Lewis, é isso que me dá mais empolgação.”

Ajudado por alguns erros e problemas por que o inglês tem passado, Rosberg não fez nenhuma ultrapassagem até aqui, tendo superado o companheiro na largada na Austrália e depois passado por Daniel Ricciardo na China após o furo de pneu da Red Bull do australiano.

“Uma luta direta com Lewis é o motivo pelo qual estou aqui porque ele é meu parâmetro e estou animado para que isso aconteça. Sempre será uma batalha dura contra ele porque ele mais motivado e rápido do que nunca.”

A próxima chance da temporada ter um embate direto entre os dois pilotos da Mercedes será no GP da Espanha, dia 15 de maio. Ano passado, Rosberg foi superior durante todo o final de semana e ganhou a prova.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *