Últimas

São Paulo leva dois do Atlético-MG, reage com zagueiro herói e vai à semi

Depois de seis anos, o São Paulo voltará a disputar uma semifinal de Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, o time comandado por Edgardo Bauza perdeu por 2 a 1 para o Atlético-MG no estádio Independência, em Belo Horizonte, mas avançou à semifinal da competição por ter marcado um gol fora de casa – a partida no Morumbi acabou em vitória são-paulina por 1 a 0.  

O triunfo são-paulino só acontece por um gol do zagueiro Maicon, mais uma vez herói, que conseguiu brecar um início fulminante de partida dos donos da casa: foram dois gols do Galo logo no início, que chegaram a anunciar uma possível goleada. Nos minutos finais, muita pressão do Atlético e resistência do São Paulo, que se fechou completamente e vendeu caro a derrota. 

O São Paulo agora aguarda o vencedor do confronto entre Atlético Nacional (COL ) e Rosário Central (ARG) para conhecer o adversário da semifinal – os argentinos venceram a primeira partida por 1 a 0, e o segundo jogo acontece nesta quinta-feira. Do outro lado da tabela, Boca Juniors (ARG) e Nacional (URU) brigam por outra vaga. Caso Boca e Rosario avancem nos respectivos confrontos, o regulamento da Libertadores obriga que as duas equipes do mesmo país se enfrentem. Neste caso, o São Paulo enfrentará o vencedor de Pumas (MEX) e Independiente Del Valle (ECU).

Ontem goleiro, hoje goleador

REUTERS/Washington Alves

O zagueiro Maicon virou um dos protagonistas da campanha do São Paulo na Copa Libertadores e virou um dos preferidos da torcida depois do empate contra o The Strongest, na Bolívia, que selou a classificação do time às oitavas de final. Naquela partida, virou goleiro depois de expulsão de Denis e conseguiu duas saídas seguras do gol. Nesta quarta-feira, no Independência, fez as vezes de artilheiro: parou o início avassalador do Atlético ao marcar de cabeça após cobrança de escanteio de Kelvin.

Galo começa fulminante

AP Photo/Juliana Flister

Aos 12 minutos de jogo parecia que o estádio Independência veria uma noite de goleada do time da casa. O placar já marcava 2 a 0 e o São Paulo parecia não ter entrado na partida. O primeiro gol do Atlético saiu aos seis minutos com o equatoriano Cazares, que marcou depois que Denis espalmou forte finalização de Marcos Rocha. Cinco minutos depois Carlos recebeu cruzamento perfeito de Douglas Santos e ampliou.

SP vê zaga insegura e Denis infeliz

Apontado como ponto de pouca solidez defensiva do São Paulo, o goleiro Denis não cometeu erro no primeiro gol, mas acabou protagonizando um lance que talvez pudesse ser evitado. Fez grande defesa no chute de Marcos Rocha, mas acabou colocando para dentro a finalização de Cazares – o chute do equatoriano bateu nas pernas do goleiro, que não conseguiu desviar a bola da rota do gol. Na jogada seguinte, o zagueiro Rodrigo Caio falhou na marcação e viu Carlos subir livre para cabecear.

A bola chegou no glandula e Denis ainda tava

 

 

 

 

caindo

— ? Senta lá,Kah ? (@KahNita) 19 de maio de 2016

Chegou a hora de Denis brilhar em sua melhor habilidade: fazer cera.

— Marcelo Corassa (@mcorassa) 19 de maio de 2016

Se o SPFC ganhar a libertadores…. Eu juro que não tô preparada psicologicamente pra ver o pôster oficial com o Denis nele…Juro que ñ

 

 

 

 

— Paulina (@eucamilamatos) 19 de maio de 2016

Victor cata muito. E a gente com Denis.

— Bruno Dias (@brasilbruno) 19 de maio de 2016

Vilão quase se redime

Bruno Cantini / Atlético MG

Foi por pouco, ainda nos acréscimos do primeiro tempo, que Rodrigo Caio não se redimiu da falha no segundo gol do Galo. Em cobrança de falta de Ganso, ele subiu no segundo pau e conseguiu cabecear bola que passou por Victor e parou na trave – seria o segundo gol do São Paulo ainda antes do intervalo, que poderia mudar toda a história do segundo tempo.

Artilheiro passa em branco

AFP PHOTO / DOUGLAS MAGNO

O artilheiro da Libertadores, Jonathan Calleri, passou em branco, mas por pouco. No primeiro tempo, conseguiu girar para cima de Erazo e finalizar forte, rasteiro, em direção a um dos cantos de Victor, que conseguiu fazer a defesa. O atacante argentino tem oito gols na competição e está isolado como goleador máximo do torneio – não marcou, no entanto, nos últimos três jogos que disputou.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X SÃO PAULO

Data: 18 de maio de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Andrés Cunha (URU)
Assistentes: Carlos Pastorino e Horácio Ferrero (URU)

Gols: Cazares (1-0), Carlos (2-0) / Maicon (2-1)
Cartões amarelos: Eduardo, Leandro Donizete, Leonardo Silva / Michel Bastos, Maicon, Kelvin
Cartão vermelho: Leandro Donizete

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete e Eduardo (Dátolo); Patric (Clayton), Cazares e Carlos (Carlos Eduardo); Lucas Pratto.
Técnico: Diego Aguirre.

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Thiago Mendes (Wesley) e Hudson; Kelvin, Ganso e Michel Bastos (Matheus Reis); Calleri (Alan Kardec).
Técnico: Edgardo Bauza.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *