Últimas

Secretário aponta que Rei Pelé estava superlotado na decisão do Alagoano

Na coletiva de imprensa que apresentou quatro envolvidos nos confrontos entre torcidas organizadas no Rei Pelé, o secretário de segurança pública, Coronel Lima Junior apontou que o “Trapichão” estava superlotado, o que ocasionou grandes problemas no esquema de segurança.

De acordo com o secretário, uma grande quantidade de torcedores com ingressos, ficou fora do estádio, o que gerou grande confusão. “São sinais claros de que houve superlotação. A partida estava prestes a começar e mais ou menos duas mil pessoas estavam do lado de fora, com ingressos. Alguns deles revoltados, quebraram portões, danificaram catracas e isso prejudicou o esquema de segurança”, afirmou.

O MinutoEsportes divulgou dias antes do clássico que 13 mil ingressos seriam comercializados, à pedido da Polícia Militar. Seriam 9.100 ingressos para a torcida do CSA, mandante do jogo e 3.900 para o CRB, referente aos 30% do visitante.

Como o clube mandante ainda tem os sócios torcedores, a PM trabalhou com um público em torno de 15 mil pessoas no Rei Pelé. No entanto, o secretário aponta que um número bem maior estava na praça esportiva.

“Nós trabalhamos com a ideia de 15 mil torcedores, mas acredito que tínhamos em torno de 20 mil pessoas, o que não é uma coisa normal, sufoca tanto o torcedor, como a Polícia Militar e a organização do evento”, concluiu.

A Federação Alagoana de Futebol (FAF) ainda não divulgou o borderô da partida, com todas as informações financeiras, inclusive o público presente no Estádio para a decisão do estadual.

 

Escrito por: Paulo Chancey Junior

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *