Sete motivos para que o Palmeiras de Cuca oscile tanto no Brasileiro

Colocado por muitos na lista de favoritos para a disputa do Brasileiro deste ano, o Palmeiras do tcnico Cuca tem oscilado bastante. Em quatro jogos, foram duas vitrias e duas derrotas. Alm dos resultados, a performance em campo tem variado consideravelmente de um jogo para outro: depois de ter estreado com goleada contra o Atltico-PR, perdeu para a Ponte Preta na rodada seguinte apresentando falhas primrias e futebol burocrtico. Contra o Fluminense, jogou mal no primeiro tempo e recuperou-se no segundo. Neste domingo (29), contra o So Paulo, mostrou poder ofensivo nos primeiros dez minutos, mas pouco fez depois de sofrer um gol.

Diversos fatores confluem para que a equipe no consiga repetir seus melhores momentos a ponto de conseguir uma sequncia positiva. H motivos tticos, como a postura em jogos fora de casa e a falta de marcao no ataque, assim como razes externas, como as seguidas leses de titulares. Veja abaixo alguns deles.

Na vitria contra o Fluminense no Allianz Parque, o irmo de Cuca e treinador interino na ocasio, Cuquinha, disse que a equipe do Palmeiras precisava aprender a jogar fora de seus domnios.
“Com a gente [Cuca], o Palmeiras fez quatro jogos no Allianz Parque e no tomou gol. Temos que achar o meio-termo para jogar fora de casa, porque aqui [no estdio] estamos correspondendo”, disse.
No entanto, a derrota para o So Paulo no Morumbi foi a sexta fora de casa desde a chegada de Cuca ao Palmeiras.
No Atltico-MG, o treinador passou por problema parecido. Entre 2011 e 2013, ele disputou 77 jogos em estdios de adversrios, e teve 24 vitrias, 19 empates e 34 derrotas, com aproveitamento de 39,4%. As derrotas fora de casa e as reviravoltas no estdio do Horto renderam quele time o apelido de “Galo Doido”, que viria a conquistar a Libertadores. No entanto, a “doidice” no costuma funcionar em campeonatos de pontos corridos.

Julia Chequer – 2.set.2012/Folhapress
O t
O tcnica Cuca em 2012, quando comandava o Atltico-MG

Aps a derrota para o So Paulo, o atacante Alecsandro disse que o Palmeiras falhou ao no “atacar marcando”:” trabalhar durante a semana, entender um pouquinho mais que a gente tem que atacar marcando, ou seja, atacar e no dar espao para o adversrio, para que a gente possa fazer o gol”.
Quando o Palmeiras acertou o fundamento, saiu com a vitria. Foi assim contra o Corinthians, no Paulista, e tambm contra o Fluminense.
Fora do Allianz Parque, o time tem tido dificuldades em acertar essa marcao. Contra o So Paulo, Bruno e Kelvin tiveram liberdade para tabelar da defesa ao ataque at o lateral cruzar a bola para Ganso fazer o nico gol da partida.

Jorge Araujo – 10.mai.2016/Folhapress
O t
O tcnico Cuca, do Palmeiras

Com Cleiton Xavier frente de Matheus Sales e Jean e armando jogadas para Rger Guedes, Gabriel Jesus e Barrios, o Palmeiras fez sua melhor partida no Brasileiro, na estreia em que goleou o Atltico-PR por 4 a 0. No entanto, diante da impossibilidade de escalar Cleiton Xavier em todos os jogos, Cuca no tem conseguido encontrar alternativas satisfatrias. Moiss ainda no est em plena forma fsica, e com Dudu, como o tcnico analisou aps a derrota para o So Paulo, o time erra muitos passes na “meia cancha” e d contra-ataques ao adversrio. Alm disso, por carregar muito a bola, Dudu tende a deixar um buraco entre o ataque e a linha de volantes, espao que o adversrio aproveita para iniciar a construo de jogadas. Em entrevista Folha, o tcnico disse que gostaria de mais um meia no elenco.

Robson Ventura – 3.abr.2016/Folhapress
Dudu comemora gol sobre o Corinthians
Dudu comemora gol sobre o Corinthians

Como em anos anteriores, o Palmeiras tem sofrido com desfalques por leso, e Cuca no tem conseguido repetir escalaes desde o incio do Brasileiro. At o momento, o treinador sentiu a ausncia de Barrios, Egdio, Matheus Sales, Cleiton Xavier e Dudu, que naturalmente seriam titulares. Entre os reservas, Edu Dracena e Arouca tambm tm ficado de fora devido a leses, alm do volante Gabriel, que s deve voltar em cerca de quatro meses.

Alm disso, o time pode perder o atacante Gabriel Jesus, que deve ser convocado para disputar a Copa Amrica pela seleo brasileira em caso de corte de Rafinha, que se recupera de leso. O tcnico j d o desfalque como quase certo e lamenta.

Ricardo Nogueira – 4.set.2015/Folhapress
O meia Cleiton Xavier durante treinamento do Palmeiras
O meia Cleiton Xavier durante treinamento do Palmeiras

Os jogadores reservas que tm recebido oportunidades de Cuca no tm apresentado performances convincentes. Rafael Marques entrou em campo contra Ponte Preta e So Paulo; Z Roberto, idem. O atacante pouco participou, ao passo que Z Roberto falhou diversas vezes na marcao contra o rival no Morumbi, alm de ter sofrido dribles desconcertantes de Kelvin. Apesar de ter um elenco com grande nmero de opes, nem todas elas tm funcionado. A exceo foi Moiss, que teve boa participao ao entrar no intervalo contra o Fluminense. Alecsandro tambm foi bem na ocasio, mas esteve abaixo da mdia contra o So Paulo

Ricardo Nogueira – 13.mar.2016/Folhapress
Z
Z Roberto tenta marcar Rogrio na partida contra o So Paulo

Dos trs gols sofridos no Brasileiro, dois foram de cabea (um da Ponte Preta, outro do So Paulo). Mas mais do que isso, o goleiro Fernando Prass tem feito defesas de alto grau de dificuldade. Sem elas, o nmero seria bem maior.

Contra o Fluminense, Fred apareceu livre de marcao para cabecear em duas ocasies: na primeira, errou o alvo; na segunda, Prass espalmou. Contra o So Paulo, foram ao menos duas defesas em bolas aladas na rea no segundo tempo: uma diante de Centurin, outra de Maicon.

Alm das falhas dos zagueiros, especialmente de Thiago Martins, os laterais e atacantes tm dado muito espao para os jogadores adversrios executarem cruzamentos na rea do Palmeiras.

Ricardo Nogueira – 24.abr.2015/Folhapress
Thiago Martins marca Ricardo Oliveira em partida contra o Santos
Thiago Martins marca Ricardo Oliveira em partida contra o Santos

Quando saiu frente no placar (contra Atltico-PR e Fluminense), o Palmeiras venceu. Quando saiu perdendo (Ponte Preta e So Paulo), saiu com a derrota. Quando sofre um gol, a equipe tem se desorganizado em campo e no mostra poder de reao. Contra o So Paulo, teve chances claras de fazer gols nos primeiros 10 minutos. Depois de perd-las e ver Ganso abrir o placar, desnorteou-se e pouco fez no resto do jogo.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *