Últimas

Seul rejeita proposta de Pyongyang de estabelecer diálogo intercoreano

Seul, 8 mai (EFE).- A Coreia do Sul recusou neste domingo a proposta da Coreia do Norte de estabelecer um diálogo entre os dois países, o que considerou um estratagema de propaganda falso, e pediu ao regime de Pyongyang que abandone seu programa nuclear.

O líder norte-coreano Kim Jong-un propôs manter conversas militares entre as duas Coreias, em uma tentativa de aliviar a tensão regional durante o VII Congresso do Partido dos Trabalhadores realizado nestes dias a portas fechadas, informou hoje, no terceiro dia do conclave, a agência estatal norte-coreana “KCNA”.

“A proposição do Norte é parte de sua campanha de propaganda feita sem sinceridade, já que fala de diálogo intercoreano enquanto continua desenvolvendo arsenal nuclear”, indicou hoje o Ministério da Unificação de Seul em comunicado publicado pela agência local “Yonhap”.

A Coreia do Sul pediu à Coreia do Norte que escolha o caminho da desnuclearização se espera trazer a paz e a aproximação à península coreana.

Kim Jong-un garantiu no congresso que a Coreia do Norte “cumprirá fielmente suas obrigações para a não-proliferação (nuclear) e lutará pela desnuclearização global”, embora tenha deixado ao mesmo tempo claro que Pyongyang não abandonará sua política “Byeongjin” de desenvolvimento econômico e nuclear adotada desde 2013.

O líder norte-coreano afirmou ainda que seu país é um “estado com armas nucleares responsável” e que não usará seu arsenal atômico se não for atacado antes.

O governo sul-coreano declarou que a mensagem de Kim demonstra que o país comunista não tem intenção de renunciar ao seu programa nuclear, e que tanto Seul como a comunidade internacional “mantêm a mesma postura, de que a Coreia do Norte não deve ser reconhecida como uma potência nuclear”, segundo o Ministério.

“Se Pyongyang tentar conseguir paralelamente um desenvolvimento nuclear e econômico, o Norte terá que enfrentar as sanções internacionais mais duras e um isolamento mais profundo”, indicou a Yonhap um funcionário de Unificação, que acrescentou que Seul “pressionará” o Norte para que abandone suas aspirações nucleares.

O Ministério de Relações Exteriores sul-coreano disse durante uma sessão informativa realizada hoje que os comentários do Norte sobre a desnuclearização mundial sugerem que não abandonará seu arsenal atômico até que o mundo esteja livre de armas nucleares.

“A Coreia do Norte só reafirmou sua postura de continuar com seu programa de desenvolvimento nuclear”, ressaltou um funcionário da Chancelaria em declarações à “Yonhap”.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *