Últimas

SP prorroga até o dia 31 campanha de vacinação contra a gripe

São Paulo – Após vários postos de saúde ficarem sem a vacina contra a gripe antes da data do término da campanha, prevista para esta sexta-feira, 20, a Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo anunciou que prorrogará até o próximo dia 31 de maio a imunização. “Aqui em São Paulo, a meta era vacinar 12,8 milhões de pessoas. Já passamos dos 100%, mas como teve um número de doentes crônicos maior (procurando a vacinação), o Estado já está distribuindo hoje (20) mais um milhão de doses”, disse o governador Geraldo Alckmin (PSDB) na manhã desta sexta-feira.

Ele afirmou que as doses extras foram adquiridas por meio de uma parceria com o Instituto Butantã, produtor do imunizante, com verba própria estadual. “O Estado e o Butantã que estão colocando esse recurso, não é o Ministério da Saúde. São quase R$ 20 milhões a mais que estão sendo colocados para que a população paulista seja atendida”, declarou o governador.

O secretário estadual da Saúde, David Uip, explicou que terão prioridade na distribuição das doses extras os municípios que ainda não alcançaram a meta de cobertura vacinal. “Temos regiões do interior que ainda não atingiram 100%. Então vamos estar suprindo através desse 1 milhão de doses do Butantã os locais que têm carência da vacinação. A distribuição será de sexta até segunda”, disse.

Embora postos de saúde da capital paulista registrem falta da vacina, Uip explicou que a cidade já atingiu a meta de 100% e, portanto, não terá prioridade no recebimento das novas doses. “A opção primeira é quem não atingiu a meta. Se houver uma sobra, a gente volta para a cidade de São Paulo”, afirmou.

Podem tomar a vacina pela rede pública crianças de seis meses a cinco anos, idosos, gestantes, puérperas, doentes crônicos, profissionais de saúde, indígenas, detentos e trabalhadores do sistema prisional.

Surto

Prevista para começar no dia 30 de abril em todo o País, a campanha de vacinação contra a gripe foi antecipada no Estado de São Paulo por causa de um surto precoce de H1N1 que atingiu alguns municípios paulistas. A imunização no Estado foi iniciada no dia 4 de abril para profissionais de saúde e no dia 11 de abril para o público em geral.

Segundo o mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, 470 pessoas já morreram por complicações do vírus H1N1 no País neste ano. Quase metade dos óbitos (223) ocorreram em território paulista.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *