Últimas

Temer fala em "governo de salvação nacional" em discurso de posse

O presidente interino Michel Temer (PMDB), discursou por volta das 18h desta quinta-feira após o afastamento de Dilma Rousseff do cargo. Ele iniciou a fala após ser recebido com uma série de fogos de artifício, cumprimentando os novos ministros empossados. “Queria uma cerimônia sóbria e discreta, como convém o momento que vivemos.”

Em sua primeira fala como presidente interino, ele disse que será necessário fazer “um governo de salvação nacional”. “Reitero que é urgente pacificar a nação e unificar o Brasil”, afirmou, após uma cerimônia entusiasmada, com gritos dos nomes dos ministros que tomavam posse.

O peemedebista também falou em “estancar o processo de queda livre na atividade econômica” e no “equilíbrio das contas públicas”. “A primeira medida já está aqui representada, já eliminando vários ministérios da máquina pública”, disse.

Durante o pronunciamento Temer se engasgou e ficou rouco por alguns segundos. Ele reforçou que manterá programas sociais dos governos anteriores, como o Bolsa Família. “O Bolsa Família, o Pronatec, o Fies, o ProUni são programas que deram certo e precisam ser aprimorados”, assegurou. Ante a acusação de apoiadores da presidente Dilma Rousseff, de que Temer iria barrar as investigações da Lava-Jato quando assumisse o governo, o peemedebista respondeu. “A Lava Jato tornou-se referência, e daremos proteção contra qualquer tentativa de enfraquecê-la”. Sete ministros nomeados por Temer hoje são alvos de investigações.

O presidente interino falou horas depois de ter assumido as funções da presidente afastada, Dilma Rousseff.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *