Últimas

Tribuna SBTpedia: Turbulência aos domingos: o que fazer? – Parte 2, por Gabriel Reis

Turbulência aos domingos: o que fazer? – Parte 2

Por Gabriel Reis* (gabrielviannareis@gmail.com) 


Celso Portiolli e Geraldo Luís

Nas últimas duas semanas uma série de notícias envolvendo o “Domingo Legal” e seu principal concorrente, o “Domingo Show”, foram divulgadas pelos sites especializados. Após o afastamento de Geraldo Luís do programa da Record e do desabafo de Celso Portiolli no Twitter (repercutidos em nossa última coluna nesta semana) Roberto Manzoni, diretor do “Domingo Legal” pediu afastamento do SBT (alegando precisar de tempo para resolver questões pessoais); Luiz Bacci foi efetivado no “Domingo Show”; e o Natelinha publicou que Rafael Perantunes, diretor do “Domingo Show”, interessaria ao SBT como novo diretor do “Domingo Legal”.

Ao final de nossa última coluna, deixamos uma série de questionamentos que serão agora respondidos:


Luiz Bacci segurará os índices do “Domingo Show”?

É lógico que será preciso tempo para termos respostas mais consolidadas, mas a princípio Luiz Bacci segurou (e até aumentou) os índices de Geraldo Luís. Em sua estreia marcou 9,5 de média, com pico de 14 e share de 21% (maior share de 2016). Nos dois domingos anteriores as médias do “Domingo Show “ foram 8,3 e 8,2.


A saída de Geraldo Luís abrirá espaço para um crescimento do SBT no horário?

A princípio, não. O desempenho de Bacci, como falado anteriormente, foi excelente e não abriu espaço para um crescimento do SBT no horário. Na estreia de Bacci o “Domingo Legal” marcou 5,6. A exceção do dia da “não cobertura do impeachment”, nas quatro semanas anteriores a média do programa foi de 6 pontos.


Geraldo Luís irá voltar ao ar na Record? Irá para a RedeTV?

Não houve uma rescisão entre Geraldo Luís e Record, mas Luiz Bacci foi efetivado no comando do “Domingo Show”, então restam para Geraldo a “geladeira” ou a mudança de emissora. Elias Abrão, superintendente artístico da RedeTV, negou o encontro com Geraldo Luís (noticiado pela imprensa), mas a RedeTV encontra-se no seu maior período de investimentos dos últimos dez anos e Geraldo Luís significaria um importante aditivo aos domingos, dia em que a emissora só consegue pontuar a partir das 20 horas, com a exibição do “Encrenca”.


Geraldo no Luís no SBT daria certo?

Com passagens pelo rádio e pelo jornalismo policial, Geraldo Luís consegue, como poucos, segurar o público e ter capacidade de improviso no ar, além de ter obtido ótimos resultados com o “Domingo Show”. No entanto, cabe a pergunta: será que só o Geraldo resolve? Apesar da presença de qualquer apresentador ser fundamental em um programa de auditório, é necessário conteúdo. É o conteúdo do “Domingo Show” que fez o mesmo não perder audiência com a saída de Geraldo Luís do programa e foi a falta dele que fez o “Geraldo Brasil”, primeiro programa de auditório de Geraldo na Record, sair do ar em menos de seis meses. Não podemos nos precipitar e achar que Geraldo Luís é o novo Messias.


E o Portiolli como fica? Será que o problema do Domingo Legal é o apresentador ou o conteúdo?

Uma das notícias da semana, além das citadas acima, é que Celso Portiolli voltaria a ter poder de criação em seus programas (leia aqui). É algo que o próprio apresentador pediu (indiretamente) em seu Twitter no dia 16 abril.

 No tweet acima Celso Portiolli compara a atual fase do “Domingo Legal” com o “Curtindo uma Viagem”, um dos maiores sucessos de sua carreira

A notícia é excelente, pois fica deixa claro que o problema é o conteúdo e não o apresentador. Celso é um dos apresentadores mais versáteis da televisão brasileira e começou a carreira produzindo, nos bastidores do SBT, só depois indo para a frente do vídeo. Ao invés de ser passivo com a atual situação, também demonstrou estar claramente incomodado com a mesmice do atual programa. É lógico que, recebendo com uma audiência muito baixa e com uma concorrência muito forte será uma missão difícil, mas o “Domingo Legal” tem capacidade de reverter o jogo. O programa é uma das marcas mais fortes do domingo (ao lado de “Programa Silvio Santos”, “Fantástico” e “Domingão do Faustão”) e sempre se notabilizou por fazer o que hoje o “Domingo Show” faz (em algum sentido). Quando Geraldo Luís leva ao programa uma pauta forte e atual, como a doença da atriz Claudia Rodrigues ou a separação de Joelma e Ximbinha, não é nada de diferente do que Gugu fazia no “Domingo Legal” inúmeras vezes no início da década de 2000: quando Marcelinho Carioca se tornou o centro das atenções na briga com Vanderlei Luxemburgo, quem recebeu o jogador do Corinthians com exclusividade foi o “Domingo Legal” (o SBTpedia relembrou o fato); a união de Simony e Afro-X (que causou grande repercussão pela fama da cantora e por Afro-X ser um ex-presidiário) também foi toda contada no palco do programa. Os quadros assistencialistas também sempre foram presentes: além do “Construindo um Sonho”, ainda no ar, outros inúmeros quadros foram ao ar com a mesma temática, os mais famosos: o “De Volta para a Minha Terra”, “Encontros” e “Sentindo na Pele” (quando levou ao palco um catadora de lixo após Gugu passar um dia no lixão).
As pautas “bizarras” também tinham seu espaço: da mesma forma que Geraldo Luís entrevistou um homem de 20 anos que se assemelha a uma criança, Gugu levou ao palco um homem extremamente obeso (o Zé do Alho) para emagrecê-lo (aqui vale citar também casos explorados por Ratinho como: “o homem diabo” e o “homem grávido”).
O que quero deixar claro é que o “Domingo Show” faz hoje, nada mais é, do que o “Domingo Legal” já fez um dia. Não que não haja espaço para games no estilo “Passa ou Repassa”. Há sim, o “Passa ou Repassa” inclusive foi campeão de audiência logo depois que voltou ao ar (já na fase “moderna”, dentro do “Domingo Legal”), mas não podemos deixar de perceber o desgaste do formato e a necessidade de uma variação.

*É graduado em Comunicação Social (Rádio e TV) pela Escola de Comunicação da UFRJ. Teve passagens pela TV Boas Novas e pelos canais Esporte Interativo, onde foi coordenador de programação. Atualmente escreve artigos de opinião às segundas-feiras no “SBTpedia”
Fonte: SBTpedia (www.sbtpedia.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *