Trump chama Cruz de "duro concorrente" e diz que tem um grande futuro

Nova York, 3 mai (EFE).- O pré-candidato presidencial republicano às eleições dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira que seu principal rival, Ted Cruz, que se retirou hoje da corrida eleitoral, foi um “duro concorrente” e tem “um grande futuro” pela frente.

Ted Cruz é “um tremendo concorrente, é duro, é inteligente”, afirmou Trump em discurso na torre que leva seu nome, em Nova York, após saber que tinha ganhado com tranquilidade as eleições internas do estado de Indiana.

“Sei o quão difícil é, é difícil, é duro”, acrescentou Trump ao se referir à decisão de Cruz de abandonar a corrida eleitoral para conseguir a indicação republicana para o pleito presidencial de novembro.

Donald Trump lançou sua campanha eleitoral em junho do ano passado e, em princípio, não figurava entre os favoritos nas pesquisas, mas, faltando um mês para o término das prévias, o bilionário ganhou em mais estados que seus concorrentes.

Após a desistência de Ted Cruz, o único adversário de Trump que se mantém na disputa é o governador de Ohio, John Kasich, que até hoje esteve relegado a um terceiro lugar, muito longe de Trump e Cruz.

Em seu discurso improvisado, Trump, que estava cercado por seus familiares e parte de sua equipe, afirmou que passou toda sua vida competindo “em esportes, no mundo dos negócios e agora na política, durante dez meses”.

“Eu me deparei com uma incrível concorrência no Partido Republicano”, acrescentou, e, a partir desse momento, comentou sobre a desistência de Ted Cruz.

“(Ted Cruz) Tem um futuro incrível”, afirmou Trump, que também aproveitou a ocasião para parabenizar seu adversário por ter chegado até esta altura na corrida presidencial republicana e ter tomado essa “corajosa” decisão.

“Não é um sentimento muito bom, sei o que Ted deve estar sentindo agora”, acrescentou o magnata, que fez questão de ressaltar que o senador pelo Texas “é um duro concorrente”.

Além disso, Trump aproveitou para pedir a união do Partido Republicano e disse que gostaria de contar com o apoio dos outros 16 candidatos que fizeram parte da corrida eleitoral desde o início.

Pouco antes, Trump tinha qualificado sua vitória em Indiana como “enorme” ao ter conseguido os 57 delegados para a Convenção Nacional Republicana que estavam em jogo.

“Agora vamos contra Hillary Clinton”, acrescentou Trump ao se referir à favorita para a indicação presidencial democrata, que, no entanto, perdeu hoje nas eleições internas de Indiana para o senador Bernie Sanders.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *