Vitória joga mal, perde para Bahia em clássico quente, mas é campeão

O Vitória não jogou bem neste domingo, mas o torcedor rubro-negro nem se importa. A vantagem que o time tinha conquistado bastou para garantir o título no Campeonato Baiano, em um clássico bastante quente e com cinco expulsões na Arena Fonte Nova. O Bahia venceu o jogo deste domingo por 1 a 0, mas a primeira partida tinha sido 2 a 0 para o Vitória, que conquistou seu 28º campeonato estadual e impediu o que seria o tricampeonato consecutivo do rival. O último título do Vitória no Baiano tinha sido em 2013.

O Bahia começou em desvantagem e por isso foi muito mais intenso desde o início. Controlou o jogo, dominou o Vitória e conseguiu fazer o gol aos 21min. Após cruzamento de Thiago Ribeiro, Feijão tocou de joelho para rede.

O curioso é que, depois do gol, houve uma confusão entre os atletas nos bancos de reservas, o que gerou a expulsão do goleiro reserva Jean. Foi apenas a primeira briga entre várias outras cenas lamentáveis do jogo, típicas de um clássico decisivo. Oito jogadores levaram cartões amarelos só no 1º tempo. E com a bola rolando, o Vitória continuou irreconhecível até o final do 1º tempo, passivo e dominado em campo, mas o Bahia desperdiçou chances de gol.

Depois do intervalo, o Vitória reagiu, mas parou em Marcelo Lomba. O Bahia seguiu bem e criou chances de gol, mas o jovem goleiro Caíque também se destacou. Esse equilíbrio na partida só acabou nos minutos finais, quando o Bahia partiu com tudo para o ataque, enquanto o Vitória recuou para segurar o resultado.

Em nova confusão generalizada, Norberto, Diego Renan, Dedé e Lucas Fonseca foram expulsos. Mas no final tudo deu certo para a equipe do técnico Vágner Mancini. Antes da comemoração, ainda houve uma nova briga entre os jogadores, com troca de agressões, mas sem consequências graves.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *