Últimas

Após 9 rodadas, paulistas ficam no top 10 pela 1ª vez nos pontos corridos

Os quatro grandes times de São Paulo estão em alta neste início de Campeonato Brasileiro.

Depois de nove rodadas disputadas, praticamente um quarto da competição, esta é a primeira vez na história dos pontos corridos que Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos estão entre os dez primeiros colocados.

Em 2003, primeira edição do Brasileiro sem o formato mata-mata, o feito poderia até ter sido realizado, mas enquanto Santos, São Paulo e Corinthians eram quarto, quinto e sexto, respectivamente, o time alviverde jogava a segunda divisão do torneio.

De lá para cá muita coisa mudou. Conquistas e decepções foram acumuladas, e somente 13 anos depois os chamados grandes do futebol paulista conseguiram estar juntos na parte de cima da tabela.

PALMEIRAS

Mais bem colocado desta edição, em primeiro na tabela, com 19 pontos, o Palmeiras apostou suas fichas no técnico Cuca e nas contratações pontuais para essa temporada. A fórmula vem dando certo.

Com jogadores polivalentes, como Tchê Tchê e Jean, a recuperação de Cleiton Xavier e a mão do treinador, que em oito rodadas fez cinco alterações que viraram gols, os palmeirenses ainda não perderam nenhum ponto em casa.

O que preocupa é o aproveitamento longe de seus domínios. Em quatro jogos foram duas derrotas, um empate e apenas uma vitória.

Veja vídeo

CORINTHIANS

Agora com Cristóvão Borges, o Corinthians foi deixado por Tite em uma boa situação. O treinador, hoje na seleção, conquistou 13 pontos e colocou o time na quarta posição. Com a vitória sobre o Botafogo, neste domingo (19), a equipe foi aos 16 e está justamente na quarta colocação.

Mesmo passando por uma reformulação no começo do ano com a saída dos principais jogadores do elenco e com a queda precoce na Libertadores, o time alvinegro mostrou um futebol competitivo após Guilherme e Giovanni Augusto terem se encaixado no esquema proposto por Tite.

É certo que agora com Borges e com a saída de Felipe, uma unanimidade na zaga, o futuro corintiano é incerto e reserva surpresas para o restante da competição.

Veja vídeo

SÃO PAULO

O São Paulo é outro que vive com dúvidas em relação à continuidade. Destacando-se pelas vitórias fora de casa, a equipe comandada por Bauza continua firme na parte de cima da tabela, uma raridade entre os times brasileiros que chegam longe na Libertadores –está na quinta colocação, com 14 pontos.

É bem provável que o treinador argentino passe a poupar os atletas às vésperas dos confrontos das semifinais do torneio continental diante do Atlético Nacional, nos dia 6 e 13 de julho. Com isso, o Brasileiro pode ficar comprometido.

Outra preocupação é com a saída de jogadores importantes como Maicon e Calleri. O zagueiro tem contrato até o dia 30 de junho e continua com seu futuro indefinido. O atleta deve voltar ao Porto, clube que detém seus direitos.

Já o atacante argentino tem um tempo a mais na equipe tricolor. No São Paulo até o fim da Libertadores, Calleri deu uma entrevista na sexta-feira (17) que pode dar esperanças aos são-paulinos.

“Meu contrato vai até o final da Libertadores e depois eu vou falar com os dirigentes. Não tenho contrato acertado com nenhum clube e já se falou muito disso. Eu não tenho nada. Estou feliz aqui”, comentou.

Veja vídeo

SANTOS

Com um elenco recheado de jogadores de seleção, o Santos poderia estar em uma situação até melhor se não fosse a convocação para a Copa América. Sem Gabriel e Lucas Lima por cinco partidas, o time do litoral paulista somou sete pontos dos 15 possíveis e ainda conseguiu se manter em alta mesmo diante das ausências.

Outro fator que joga a favor dos santistas é a Vila Belmiro. Apesar de ter sido derrotado para o Inter na quarta rodada do Nacional, a equipe de Dorival Júnior se caracteriza por jogar bem dentro de casa com um futebol ofensivo. A derrota para os gaúchos quebrou uma invencibilidade de quase um ano dentro da Vila.

Ter jogadores de seleção, porém, tem seus malefícios. Durante e Olimpíada do Rio, o Campeonato Brasileiro não será paralisado e o Santos pode perder até três jogadores. Gabriel, Thiago Maia e Zeca são constantemente chamados para a seleção olímpica. As baixas podem comprometer o time, que não conquista o título do Brasileiro desde 2004.

O Santos ocupa a oitava colocação no Nacional, com 13 pontos.

Veja vídeo


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook