Atlético-MG 1 x 1 Fluminense: Na volta de Robinho, Galo sai na frente mas sofre empate no Independência

Clube mineiro está a quatro jogos sem vencer no Brasileirão

Ainda não foi dessa vez que Marcelo Oliveira alcançou sua primeira vitória no Brasileirão no retorno ao comando do Atlético-MG. Nesta quarta-feira, o Galo saiu na frente contra o Fluminense, no Independência, mas sofreu o empate ainda no primeiro tempo. Os gols foram marcados por Tiago, para time da casa, e Gustavo Scarpa.

Com o resultado, o Galo segue na 11ª colocação, com seis pontos em cinco jogos. Já o Fluminense, com oito pontos, ocupa a 6ª posição. No próximo sábado, o Tricolor vai à Arena Condá enfrentar a Chapecoense enquanto o Atlético viaja para pegar o Sport, na Ilha do Retiro, no domingo.

O Jogo

(Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)

Mal a bola começou a rolar e o Fluminense já estava de volta ao centro do gramado. Com menos de dois minutos, Patric levantou na grande área tricolor e Tiago subiu no terceiro andar para cabecear: 1 a 0. Em vez de assustar o time carioca, a desvantagem logo cedo fez com que o time fosse para cima em busca do empate. A partir daí, só deu Fluminense. Acuado, o Atlético encontrou muitas dificuldades para criar e ainda oferecia espaços para contra-ataque.

O empate quase saiu aos 14 e aos 19, em ambas com Gustavo Scarpa. Na primeira, a bola foi para fora; depois, Victor fez ótima defesa. Mas, como diz o ditado, água mole em pedra dura… Aos 31, Cícero achou Scarpa livre. A batida forte desviou na defesa e na mão de Victor antes de estufar as redes: 1 a 1. A virada poderia ter vindo apenas um minuto depois, quando Fred ficou livre, de frente para o gol, mas o atacante chutou na rede pelo lado de fora.

Robinho, que fazia sua estreia no Brasileirão depois de cinco jogos no estaleiro, apareceu muito pouco. Na sua melhor participação, cruzou para Carlos cabecear tirando tinta, já no segundo tempo. O Atlético cresceu na partida e deu algum trabalho para Cavalieri, como numa pancada de longa distância de Lucas Cândido espalmada pelo goleiro, aos 22.

Mesmo chegando pouco, o Fluminense ainda teve as duas chances mais claras de matar a partida, ambas no finzinho. Aos 35, Victor fez uma defesaça num belo chute à queima-roupa de Osvaldo. Aos 46, Magno Alves teve a bola do jogo na pequena área, mas, com Victor já vencido, finalizou mal. Carlos ainda teve tempo de responder com uma cabeçada perigosa, que passou rente à trave de Cavalieri.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *