Barcelona paga multa de R$ 21 milhões para livrar dirigentes em "caso Neymar"


Bartomeu e Rosell foram estavam condenados a prisão, mas assumiram erros fiscais na contratação do brasileiro

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, apareceu em uma entrevista coletiva, nesta segunda-feira, para anunciar que o clube vai pagar 5,5 milhões de euros (R$ 21 milhões) para a Justiça da Espanha. A multa é para livrar o próprio Bartomou e também o ex-presidente do Barça, Sandro Rosell, de acusações sobre fraudes na contratação do atacante Neymar. Bartomeu tinha sido condenado a dois anos e três meses de prisão, enquanto Rosell tinha pegado sete anos.

Houve uma votação no Barcelona para decidir sobre o pagamento dessa multa. O resultado foi 14 votos a favor, dois contra e duas abstenções no conselho do clube. “Buscamos o melhor para o Barcelona. Foi uma decisão difícil, mas cada diretor se experessou como quis. É significativo que 14 votaram a favor desse pacto”.

O acordo detém o processo judicial, mas admite que houve um erro na contratação e deixa o clube com antecedentes desse tipo pela primeira vez na história. “Não há responsabilidade de mim ou de Sandro, mas o Barcelona tem que pagar porque houve uma má gestão na contratação”, admitiu Bartomeu.

O presidente também fez questão de destacar que, apesar de livrarem do julgamento na Justiça, eles serão avaliados no clube: “deixamos nossa gestão aos proprietários do clube. Admitimos erros fiscais. Mas em uma operação desse tipo muitas pessoas agem, então a responsabilidade está muito dividida”, argumentou Bartomeu.

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook