Últimas

Benzema diz que treinador da França cedeu a pressões racistas

Estrela do Real Madrid foi deixado de fora da competição, juntamente com Ben Arfa, e repetiu acusações de discriminação de Eric Cantona

O atacante francês Karim Benzema acusou o treinador Didier Deschamps de se curvar à pressão de um partido político racista na convocação para a Eurocopa 2016. O jogador foi deixado de fora do elenco, com a federação francesa de futebol afirmando que é preciso “trabalhar pela unidade” da seleção.


GOALLEIA MAIS: GOAL
Griezmann defende Benzema: “Sempre responde em campo” | ►”Benzema é o melhor com Suárez” | Quando começa a Eurocopa?


Benzema se envolveu em uma polêmica de extorsão contra Mathieu Valbuena, referente a um vídeo com conteúdo sexual. Com Ben Arfa também de fora da lista final, o jogador do Real Madrid ecoou as críticas de Eric Cantona, que sugeriu cunho racista na decisão de Deschamps, pela ascendência africana dos atletas cortados.

“Ele cedeu à pressão de uma parte racista da França. Ele sabe que na França o partido extremista chegou ao segundo turno nas duas últimas eleições”, disse Karim Benzema ao jornal Marca.

“Eu não sei, se é uma decisão apenas de Didier, porque eu sempre estive junto com ele, com o presidente, todos.”


(Foto: Getty Images)

Benzema, que marcou 28 gols pelo Real Madrid nesta temporada, ainda está aberto a jogar pela seleção França .E afirmou que não entende como ficou de fora da Euro, inclusive após o título da Champions League.

“Em termos desportivos, eu não entendo o por quê. No nível judicial, que não fomos julgados. Eu não sou culpado, por isso temos de esperar para ver o que a justiça dirá. Eu gosto de futebol e de jogar pela minha seleção.”


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *