Últimas

CBF paga viagem aos EUA de deputado membro da CPI do Futebol

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, vai assistir pela televisão aos jogos da seleção brasileira na Copa América. Mas vai bancar com dinheiro dos cofres da entidade a viagem de três dirigentes de federações ao torneio.

Nesta quinta (2), eles embarcariam em classe executiva para os EUA, com direito a levar um acompanhante.

No pacote, estão incluídos estadia em hotéis de luxo e ingressos de camarote para os jogos da equipe do técnico Dunga. Eles terão também acesso aos treinos do time.

O presidente da Federação Amapaense de Futebol (FAF), Roberto Góes, é um dos que vão aproveitar a mordomia.

Além de dirigente, Góes é deputado federal (PDT-AP) e membro da CPI do Futebol, que foi aberta com o objetivo de investigar a CBF.

A Copa América começa nesta sexta (3). A estreia da seleção será contra o Equador, no sábado (4), em Los Angeles. A CBF não informou o custo da viagem, mas ela é estimada em R$ 300 mil.

Góes é um dos líderes da “bancada da bola” no Congresso. Na CPI, ele trabalha para barrar a convocação de dirigentes da confederação.

Apesar de ter recebido o convite para ficar até o final da competição, Góes disse que assistirá apenas ao primeiro jogo da seleção e retornará na segunda (6). Ele chegará a Brasília a tempo de participar de sessão da CPI.

O convite para os dirigentes acompanharem os jogos é uma forma de Del Nero agradar a seus eleitores.

O presidente da CBF é investigado por duas CPIs –uma no Senado e outra na Câmara dos Deputados.

Ele também é investigado pela Fifa e foi denunciado pelo FBI por ser um dos prováveis beneficiados em esquema de recebimento de propina na venda de direitos de torneios no país e no exterior.

Até o último pleito, as federações eram o principal colégio eleitoral da CBF. Elas também têm poderes para destituir o presidente, que já se afastou duas vezes do cargo em menos de seis meses.

O cearense Mauro Carmélio e o presidente da Federação de Futebol do Mato Grosso do Sul, Francisco Cezário, também vão para os EUA às custas da confederação. A dupla ficará até o final da participação brasileira no torneio.

Vice-presidente da CBF, Gustavo Feijó é outro que assistirá ao torneio com as despesas pagas pela entidade. Ao contrário dos colegas, ele ficará hospedado com a delegação brasileira.

OUTRO LADO

O presidente da Federação Amapaense e deputado federal Roberto Goés (PDT-AP) disse que não há conflito de interesses por ter aceitado o convite da CBF para viajar aos EUA -ele também integra a CPI do Futebol, que investiga os dirigentes da entidade.

“Não acho antiético. O convite não vai mudar a minha postura. Temos de parar de demagogia. Sei dos problemas que o futebol enfrenta.”

“Fiz questão de participar desta comissão pelo meu envolvimento com o esporte”, disse, acrescentando que Del Nero faz uma boa gestão.

O presidente da Federação Cearense, Mauro Carmélio, disse que fará “intercâmbio de experiência” nos EUA.

“Acho importante acompanhar a organização de um grande evento”, afirmou.

Já o presidente da Federação do Mato Grosso do Sul, Francisco Cezário, evitou comentar o convite. Ele apenas confirmou que vai viajar.

A CBF não respondeu aos questionamentos da reportagem sobre os convites.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *