Últimas

Código de Ética da CBF impede contratação de filho de Tite

A contratação do filho de Tite fere o Código de Ética da CBF, que deve entrar em vigor até o final do ano. Na segunda (20), Matheus Bachi, 28, foi apresentado como um dos integrantes da nova comissão técnica da seleção.

A informação foi divulgada pela ESPN e confirmada pela Folha.

Segundo o documento, no capítulo que trata de “princípios gerais de ética relacionados a vantagens indevidas”, parentes de funcionários não podem ser contratados pela entidade.

A minuta do Código de Ética está disponível no site da CBF.

De acordo com o documento, o funcionário que ferir as regras está sujeito às “sanções que estabelece este Código”. A punição mínima é advertência. Também estão previstas suspensão e demissão.

A contratação do filho foi um pedido do treinador ao presidente da CBF, Marco Polo Del Nero.

Bachi é formado em Ciência do Exercício nos EUA. Ele trabalhou no Caxias do Sul no ano passado antes de chegar ao Corinthians.

A CBF não comentou o caso. 

O Código de Ética é uma das iniciativas da entidade na tentativa de modernizar sua imagem.

No início do mês, a CBF anunciou detalhes do documento, que vai “blindar” Del Nero das denúncias do FBI.

A investigação realizada nos EUA não será submetida ao Código de Ética, segundo o coordenador do grupo de trabalho para a elaboração do documento, Caio Rocha.

Em dezembro, Del Nero foi denunciado pelo FBI por ser um dos beneficiados do esquema de recebimento de propina na venda de direitos de torneios no país e no exterior.

José Maria Marin, seu antecessor na CBF, está preso há mais de um ano por denúncias semelhantes do FBI. Ricardo Teixeira, que comandou a entidade por duas décadas, também foi denunciado pelo FBI.

Tite na seleção


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook