Últimas

Confederação de judô define meta 'maleável' de medalhas na Rio-16

Um dos carros-chefes da delegao brasileira em Olimpadas, a equipe de jud ter uma meta “malevel” de medalhas para a Rio-2016.

Em vez de estipular um nmero mnimo de pdios, a Confederao Brasileira de Jud (CBJ) quer uma evoluo quantitativa ou qualitativa em relao a Londres-2012.

Eduardo Knapp/Folhapress
Pindamonhangaba, SP, Brasil, 11-01-2016 15h49:Especial Olimpico para FOLHA..Microcosmos. Judoca Sarah Menezes treina em Pindamonhangaba onde atletas realizam treinos preparatorios para as Olimpiadas(Foto Eduardo Knapp/Folhapress.ESPORTES). Cod do Fotografo: 0716
Sarah Menezes, que tentar o bicampeonato olmpico

Ou seja, se obtiver um ouro e uma prata, a meta ser atingida por superar qualitativamente o ouro e os trs bronzes de quatro anos atrs. Cinco bronzes tambm atenderiam ao esperado, quantitativamente.

A mudana em relao a Londres e aos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015 foi feita a pedido dos atletas, que se sentiam excessivamente pressionados.

“Em Londres, tnhamos a meta de quatro medalhas. Tivemos um primeiro dia timo, com duas. Mas passamos trs dias sem pdios. Fomos conseguir a quarta medalha na ltima luta, num golden score [primeiro a pontuar aps o tempo regulamentar]. Os atletas acharam que era uma presso excessiva e concordamos”, disse Ney Wilson, gestor tcnico de alto rendimento da CBJ.

O COB (Comit Olmpico do Brasil) tem como objetivo ficar entre as dez delegaes com maior quantidade de medalhas. Apesar de o jud usar contagem diferente, Wilson diz que a meta foi definida em acordo com o comit.

RANKING

Os 14 atletas da equipe olmpica foram anunciados nesta quarta (1). A principal polmica envolveu a escolha de Felipe Kitadai, bronze em Londres-2012 no peso ligeiro (at 60 kg). Ele superou Erik Takabatake mesmo estando atrs no ranking mundial.

Wilson afirmou que o principal critrio de escolha o ranking, mas no o nico. Uma das anlises levou em conta o resultado contra adversrios do top-15. Kitadai teve um desempenho melhor.

Alm disso, Takabatake participou de trs competies internacionais a mais do que o escolhido, o que lhe deu mais chances de pontuar.

O gestor disse que a medalha em 2012 tambm influenciou na escolha, mas afirmou ter sido pouco significativa frente aos outros critrios.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *