Últimas

Corinthians busca técnico ligado à categoria de base

A diretoria do Corinthians quer para o lugar de Tite um treinador que trabalhe de forma integrada os departamentos de base e profissional.

Traduzindo, a ideia é que os jovens jogadores sejam mais aproveitados, já que o clube não tem condições neste momento de contratar atletas caros em meio ao alto custo do estádio, tanto as prestações para pagá-lo quanto a sua manutenção.

Entre os nomes analisados com este perfil, o preferido era o de Dorival Júnior. Era, porque neste momento o técnico está empregado em um rival paulista, o Santos. A Folha apurou que, hoje, Dorival não aceitaria um convite.

Jorge Araujo/Folhapress
SANTOS SP Brasil especial ESPORTE 13 11 2015 ESPECIAL ESPORTE Entrevista com tecnico Dorival Junior do Santos depois dos treinos no CT Rei Pelé em Santos ESPORTE Jorge Araujo Folhapress 703 ORG XMIT: XX
Dorival Júnior durante entrevista

Roger Machado, do Grêmio, foi sondado também porque sabe trabalhar com atletas mais jovens. Mas, empregado, não pretende deixar Porto Alegre neste momento.

Tite é considerado por muitos no Parque São Jorge como o maior técnico da história do clube, o que não significa, claro, que não existissem ressalvas ao trabalho dele.

Uma crítica que recebia era não aproveitar bem os jovens. Do time base titular atualmente, apenas o zagueiro Yago foi cria corintiana.

Fernando Diniz, famoso por criar esquema de jogo de intenso toque de bola no Audax e atualmente emprestado ao Oeste para a Série B, entrou na lista porque sabe trabalhar com atletas menos renomados, com os quais forma times competitivos.

Diniz recusou uma sondagem inicial.

Robson Ventura/Folhapress
Sao Paulo, SP 01/05/2016 Brasil CAMPEONATO PAULISTA 2016 Jogo Audax x Santos no Estadio Municipal Jose Liberatti na Cidade de Osasco. . O tecnico Fernando Diniz Robson Ventura/Folhapress . EMBARGADA PARA VEICULOS ONLINE *** UOL E FOLHA .COM E FOLHAPRESS CONSULTAR FOTOGRAFIA DO AGORA *** FONES 32242169 3224 3342 ***
Fernando Diniz comanda Audax

A análise de membros da diretoria é a de que alguns nomes pretendidos temem viver à sombra de Tite nos primeiros meses. As comparações serão inevitáveis. Por isso, preferem a segurança de onde estão, mesmo sendo clubes menores, caso de Eduardo Baptista, na Ponte Preta.

Não ajudou também o piti do presidente corintiano, Roberto de Andrade, na quarta (15), reclamando de que a CBF não procurou o clube antes de se reunir com Tite.

Até mesmo aliados de Andrade reclamaram, já que o clube terá de fazer o mesmo, algo que é praxe em negociações com treinadores. Normalmente é feita uma sondagem para saber se há interesse do técnico antes de uma conversa entre os clubes.

Em nota nesta quinta (16), a diretoria do Corinthians negou ter procurado qualquer treinador, mesmo por meio de sondagens, e que não autorizou ninguém a fazer isso.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook