Últimas

"Cristiano e Neymar? Se um dia ganharmos a Champions, te contarei um segredo", diz presidente do PSG

Nasser Al-Khelaïfi mostra lado misterioso e garante: “Cavani será o goleador do clube na ausência de Ibrahimovic”

O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaïfi, mostrou um lado misterioso em entrevista ao Le Parisien. Nos últimos anos, o mandatário contratou grandes estrelas para o PSG, e para 2016/17, os boatos envolvendo Cristiano Ronaldo e Neymar não param e cresceram após a saída de Zlatan Ibrahimovic. O dirigente, no entanto, já afirmou que Cavani será o goleador e grande estrela da equipe, e que o time francês não precisa contratar superestrelas.


GOALLEIA MAIS: GOAL
Neymar bate bola com Justin Bieber | Qual o futuro de Pogba? | Tudo sobre o futebol francês


Por isso, durante a entrevista, ocorreu o questionamento sobre por que ele não conseguiu convencer o português e o brasileiro. A resposta? Misteriosa. “Isso que você disse não está certo, e se um dia ganharmos a Champions, te contarei um segredo”, afirmou Al-Khelaïfi.

O dirigente também comentou sobre a especulação que ganhou força nos últimos dias, envolvendo uma transferência de Cavani para o Atlético de Madrid. O uruguaio inclusive disse que gostaria de jogar no clube espanhol. “Tenho a impressão de que a imprensa não vê as coisas bem. Temos um goleador, um formidável goleador. Cavani é um dos melhores do mundo. Veja os gols que fez ao longo de sua carreira. Por que vamos contratar outro?”.

O dirigente também se mostrou insatisfeito com a temporada da equipe. Apesar de conquistar novamente todos os títulos domésticos (Ligue 1, Coupe de France e Coupe de la Ligue), o PSG ficou nas quartas de final da Uefa Champions League mais uma vez. “Honestamente, creio que falhamos na temporada, apesar dos títulos nacionais. Não alcançamos nosso objetivo europeu, e por isso foi uma temporada ruim. Em cinco anos, é a primeira vez que temos essa sensação de fracasso”, afirmou.

(Foto: Getty Images)

“Duas horas antes da partida de volta em Manchester (contra o City, pelas quartas de final da Uefa Champions League), eu sabia que iríamos perder. Não sentia aquela força nos jogadores e disse a um membro da comissão técnica que eles não pareciam dispostos a lutar. Perdemos antes de jogar. De quem é a culpa? Não estávamos prontos mentalmente e todos somos responsáveis. Não senti nenhuma pressão antes das partidas contra o Manchester City. Foi completamente diferente contra o Chelsea: os jogadores estavam nervosos, tinham fome e estavam prontos. A eliminação foi o pior momento desde que cheguei em Paris. É muito difícil de aceitar”, revelou.

O dirigente ainda comentou sobre o técnico Laurent Blanc e falou sobre o futuro da equipe parisiense. “Apoiei Blanc durante esses três anos, e agora precisamos pensar no que faremos para conseguir um grupo forte na Champions. Foi a primeira vez que erramos (na última temporada). Penso que podemos fazer grandes mudanças. Não vou mudar o treinador, mas após a saída de Ibrahimovic, que é uma das mudanças do projeto, vamos precisar fazer mudanças. Vamos contratar jogadores para preencher e fortalecer o elenco. No começo, precisávamos de superestrelas como Ibra, graças a ele e outros jogadores que o PSG agora é conhecido em todo o mundo. Necessitamos de jogadores que venham comer a grama, preparados para morrer pelo clube e por essa camisa”, concluiu.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *